Em 16 de dezembro de 2012, 11 jogadores entraram para a história do Corinthians conquistando o Mundial de Clubes diante do poderoso Chelsea. Pouco menos de 15 meses depois, apenas três continuam entre os titulares em uma reformulada equipe que busca classificação no Campeonato Paulista e uma nova perspectiva após um período de entressafra no segundo semestre do ano passado. Cássio, Fábio Santos e Ralf são os únicos remanescentes com espaço na equipe, por motivos diferentes.

O time que entrou em campo diante dos ingleses tinha Cássio, Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Jorge Henrique, Emerson e Guerrero. O centroavante, às voltas com lesões e com apenas um gol em 2014, foi o último a perder vaga no time.

Leia também:  Cuiabá sediará torneio de luta em pé

Desde o fim do ano passado e a transição entre os técnicos Tite e Mano Menezes, a intenção da diretoria era renovar o elenco. Com o processo em andamento, alguns titulares deixaram o clube, outros viraram reservas de luxo. Em fase final, a reformulação é considerada positiva pela cúpula corintiana, que vai buscar mais reforços no segundo semestre.

Cássio continua no gol porque é considerada a melhor opção por Mano Menezes, apesar de Walter não ter decepcionado quando foi exigido. Fábio Santos volta ao time neste domingo quase em situação de urgência, já que Uendel, seu concorrente por um lugar entre os titulares, tem ido mal na parte defensiva. E Ralf se tornou o capitão do time, peça fundamental no sistema de marcação.

Leia também:  Meninas do vôlei vencem a primeira em Cuiabá

Enquanto antigos medalhões perderam espaço, novos jogadores se adaptaram rapidamente ao Corinthians. O zagueiro Cléber, o volante Bruno Henrique, o meia Jadson e o meia-atacante Luciano são os principais expoentes da renovação corintiana. Os “sobreviventes” do Mundial entendem o processo de renovação.

– É importante dar apoio a quem está jogando. No clássico contra o São Paulo, quatro campeões mundiais estavam no banco: eu, Danilo, Emerson e Guerrero. É importante passar confiança para quem está jogando, porque todos em algum momento vão passar pelo banco – analisou Fábio Santos.

Mesmo com contratos renovados, o meia Danilo e o atacante Emerson devem passar a temporada apenas como boas opções no banco de reservas de Mano Menezes. O técnico chegou ao Corinthians com uma missão e não vai mais olhar para trás: aos poucos, o time campeão do mundo em 2012 vai ficando apenas na história.

Leia também:  Jogador Edilson "capetinha" é preso por falta de pagamento de pensão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.