Adotar uma dieta vegetariana pode na prevenção da hipertensão, reduzindo os níveis de pressão arterial. É o que afirma uma revisão de 39 estudos feita pelo departamento de medicina preventiva do National Cerebral and Cardiovascular Center, no Japão. Os resultados foram publicados online dia 24 de fevereiro na revista JAMA Internal Medicine.

A pesquisa incluiu 22.000 pessoas e concluiu que uma dieta sem carne reduzia a pressão arterial sistólica em cinco a sete milímetros de mercúrio (mm/Hg) e a pressão arterial diastólica de dois a cinco milímetros de mercúrio (mm/Hg). Ainda que os resultados pareçam modestos, o estudo sugere que eles poderiam reduzir o risco de infarto em 9% e de AVC em 14%. Além disso, a prevenção seria sustentada ao longo do tempo, disseram os especialistas.

Leia também:  Lugol: o uso indiscriminado pode destruir a tireoide

Os autores do estudo disseram que parecia não importar que tipo de dieta vegetariana a pessoa está seguindo – se inclui produtos lácteos, ovos e peixes ou então que exclui todos os derivados de animais -, os resultados eram muito próximos. No entanto, eles acrescentam que isso pode ter acontecido porque os estudos de dietas veganas eram pequenos, o que pode ter deixado a estatística insuficiente.

O estudo também não foi capaz de destrinchar quais foram os responsáveis pelo benefício das dietas vegetarianas. Mas eles apontam que essas dietas podem ter um teor mais baixo de sódio e maior teor de potássio e proteínas vegetais ? fatores que tendem a baixar a pressão arterial.

Leia também:  Quase um pâncreas: nova tecnologia promete ajudar os diabéticos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.