Durante os testes, a combinação Felipe Massa e Williams já revelou um potencial enorme de sucesso, com o brasileiro anotando a melhor volta da pré-temporada no Bahrein, levantando o moral de um time que ficou entre as nanicas em 2013. Mas a prova real só virá no dia 16 deste mês, na primeira etapa de 2014 da Fórmula 1, em Melbourne, quando todas as equipes vão de fato mostrar o que têm na manga. Ainda assim, o diretor técnico da escuderia de Grove, Pat Symonds, não poupa elogios ao piloto paulista.

– Ele é esplêndido. Não sabia exatamente o que esperar, pois não o conhecia muito bem antes de ele vir para a Williams, mas ele é fantástico. É rápido, o que eu sabia, mas ele nos dá um feedback muito consistente, sem florear muito, vai direto ao ponto – revelou.

Leia também:  Luve vence fora de casa e escapa da degola

Symonds também se mostra impressionado com a dedicação de Felipe, assim como seu companheiro, Valtteri Bottas, por ficarem durante horas no circuito, mesmo nos dias em que não havia qualquer tipo de atividades na pista. Assim ele acredita que o piloto de 32 anos pode ser a peça-chave no processo de reestruturação da Williams após um 2013 desastroso.

– Ele é um companheiro de equipe muito bom, uma pessoa muito agradável. Ele compareceu aos testes todos os dias, mesmo quando não havia atividades na pista, assim como o Valtteri. Eles têm trabalhado muito duro, motivados para fazer tudo dar certo. Ao acreditar em si mesmo novamente, Felipe se torna parte da reestruturação da Williams.

Leia também:  União e Cuiabá ficam no empate Luthero

O diretor técnico revelou ter se surpreendido com a fome de sucesso que Massa possui, mesmo depois de tanto tempo na F-1.

– Eu notei isso na primeira vez que nos falamos. Ele está faminto. Ele possui negócios inacabados e vai adorar conseguir termina-los.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.