A “Operação Luz”, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil nesta sexta-feira (28) cumpriu dois mandados de busca no município de Luciara  que resultou na prisão em flagrante de Diogo dos Santos Mendes, 27, por tráfico de entorpecentes e receptação, Ilário Sousa da Luz, (idade não informada), por posse irregular de arma de fogo e ameaça.

Na operação também foram apreendidos uma espingarda calibre 22, uma cartucheira calibre 20, um revólver calibre 38, uma moto sem identificação, uma caixa de som, com suspeita de furto, aproximadamente 100 gramas maconha, divididos em várias porções prontas para o comércio, além de material de preparação e embalagem de drogas.

A operação contou com o apoio da Polícia Militar e tinha como objetivo a repressão do tráfico ilícito de entorpecentes além de investigações sobre furto de gado e posse de armas.

Leia também:  MT registra 57 incêndios em 9 dias do período proibitivo

Segundo o delegado de polícia que responde por Luciara, Waner dos Santos Neves, Diogo era investigado desde o fim do ano de 2013, “passamos a monitorar o suspeito desde Dezembro, após a comunicação de diversas denúncias de que o mesmo seria o responsável pela venda de drogas em Luciara,” informou o delegado.

Em posse do mandado, a equipe policial realizou buscas na residência do suspeito e apreendeu aproximadamente cem gramas maconha divididas em trouxinhas, material característico para embalar o entorpecente e realizar o comércio ilegal, também foram apreendidas uma moto e uma caixa de som, ambas com suspeita de furto. Diego foi autuado pelo crime de tráfico de entorpecentes e receptação e encaminhado para a Cadeia Pública de São Félix do Araguaia. Diogo possui outras passagens por furto.

Leia também:  Criminosos fazem cinco pessoas reféns, roubam residência e fogem

Em continuidade aos trabalhos, os investigadores diligenciaram até a fazenda Santa Cruz, na zona rural de Luciara, onde, segundo as denúncias, o proprietário Ilário Sousa da Luz, mantinha gado furtado da região e ameaçava outros fazendeiros com arma de fogo. No local, foram encontrados uma espingarda calibre 22, uma cartucheira calibre 20 e um revólver calibre 38, mas o gado de origem ilícita não foi localizado.

Ilário foi encaminhado à Delegacia e, após pagar fiança no valor de R$5.068, equivalente a 7 salários mínimos, foi liberado para responder em liberdade pelo crime de posse irregular de arma de fogo.

O delegado Waner destacou a importância da participação da sociedade nos trabalhos policiais. “Através dessas denúncias iniciamos a investigação e, comprovada a veracidade, a polícia age no intuito de deter a ação criminosa,”, orientou. “As denúncias podem ser feitas através do telefone 197, a pessoa não precisa se identificar e o sigilo é absoluto”, completou.

Leia também:  Comércio é invadido e roubado no Conjunto São José
Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorChorar faz bem a saúde
Próximo artigoRondon folia 2014

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.