William Sampaio presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) e fiel escudeiro do suplente de deputado Alexandre César e do ex-deputado federal Carlos Abicalil, está conseguindo destruir com o pouco que resta da imagem de partido combativo e popular que o PT teve em Mato Grosso.

No mais novo episódio da saga como acabar com as lideranças de um partido Willian, tem “trabalhado” de todas as formas para impedir a candidatura do médico e ex-vereador de Cuiabá, Lúdio Cabral, ao Governo de Mato Grosso, agindo do mesmo modo que seus padrinhos César e Abicalil fizeram quando impediram a candidatura de Serys Marly à reeleição do Senado.

Enquanto muitos partidos buscam crescer renovando seus quadros e potencializando novas lideranças, Willian parece que utiliza o PT de Mato Grosso apenas para que Alexandre César, Carlos Abicalil e ele próprio possam se manter no poder a qualquer custo.

Leia também:  Suelme confirma saída do PSB

Agora como única esperança do grupelho composto pelo trio, William passou a acusar Lúdio de ter sido o responsável pela possível filiação do juiz federal Sebastião Julier ao PMDB. Como uma verdade tem sempre vários pontos de vista, Lúdio poderia rebater supondo que o Grupo de César, Abicalil e Sampaio, na verdade, espantou Julier quando impediram que os filiados ao PT pudessem escolher de forma democrática o seu candidato ao governo

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.