Foto: assessoria
Foto: assessoria

 

O pré-candidato ao governo do Estado Lúdio Cabral (PT) afirmou na manhã dessa terça-feira (18), em entrevista à Rádio MIX FM, que a presidente Dilma Rousseff (também do PT) terá apenas um palanque em Mato Grosso na disputa pela reeleição.

“A presidente já sinalizou que quer a base unida e isso deverá ser respeitado nos estados e em Mato Grosso”, afirmou Lúdio, que vem sendo incentivado por petistas e aliados de outras legendas como virtual concorrente ao governo para representar a base governista.

A entrevista foi concedida aos jornalistas Onofre Ribeiro, Paulo Sá e Ana Karla Costa.

A base de Dilma conta com partidos como PT, PMDB, PR, PP, entre outros. A ideia do grupo é repetir e até ampliar o arco de alianças feito pela petista em 2010.

Leia também:  Para Gilmar Mendes "TSE não é joguete de ninguém”

Lúdio é médico da rede pública e foi vereador por Cuiabá por dois mandatos, demonstrando grande poder de articulação.

Líderes como o senador Blairo Maggi (PR), o presidente estadual do Pros, Valtenir Pereira, o presidente estadual do PMDB, Carlos Bezerra, entre outros, já demonstraram simpatia com o projeto de Lúdio em disputar o comando do Palácio Paiaguás.

O ex-vereador vem articulando a união na base do PT, já que o partido ainda não escolheu o pré-candidato ao governo do Estado, mas também busca apoio em Brasília, onde teve encontros ao longo da semana passada com a presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer e a cúpula nacional do PMDB, representantes da bancada federal de Mato Grosso, o ex-deputado federal Carlos Abicalil, importante liderança estadual petista, e o deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP), líder do Governo na Câmara Federal, além de dirigentes de partidos aliados.

Leia também:  GAECO | Operação “Convescote” já prendeu ex-vereador e ex-secretário

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.