Se por um lado Felipe Massa foi tirado do GP da Austrália na primeira curva, por outro lado, o desempenho de Valtteri Bottas, quinto colocado na corrida, provou a força do carro da Williams. Porém, a performance da dupla na pista molhada durante o treino classificatório em Melbourne, mostrou que o FW36 não tem bom rendimento em condições extremas:

– Na verdade o problema não é da chuva em si, na verdade é algo que falta no carro, que em condições extremas faz a gente sofrer muito mais que as outras equipes. Falta carga aerodinâmica em nosso carro na parte traseira. É algo que venho batalhando e trabalhando com a equipe desde o primeiro treino – explicou Felipe Massa.

Leia também:  Copa de 94 volta à tona com histórias de Romário e loira de Rondonópolis

E o próximo desafio do piloto brasileiro pelo time inglês é neste fim de semana: o GP da Malásia. E é justamente a condição climática no país asiático que mais preocupa Massa:

– Quando você vai para a Malásia, você nunca pode contar com o tempo. Há sempre a chance de chuva, de chuva forte também, e isso acontece no fim de quase todos os dias. Todos estes fatores fazem da corrida sempre emocionante do ponto de vista dos fãs, mas essas mudanças são difíceis para os pilotos. É uma corrida quente e úmida, o que a torna fisicamente difícil para os pilotos. O calor também tem um grande efeito nos pneus e com a velocidade da degradação.

Leia também:  Com vitória de Grêmio, Renato Gaúcho se torna o 1° brasileiro a vencer as Libertadores como jogador e técnico

Essas temperaturas extremas significam que a Malásia é diferente de qualquer outro circuito – analisou o piloto.

E Felipe Massa tem motivos reais para ficar preocupado. Segundo a previsão do tempo, a possibilidade de chuva é de 60% para o sábado de treino classificatório e para o domingo de corrida.

Nos últimos anos, alguns GPs da Malásia foram disputados sob chuva. Em 2009, uma forte tempestade paralisou a corrida por mais de uma hora e a prova teve que terminar com pouco mais da metade das voltas completadas por causa do fim da luz natural no circuito.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.