14 de agosto de 2020
Mais
    Capa Notícias Mato Grosso Moradores de Guiratinga manifestam contra fechamento de escola

    Moradores de Guiratinga manifestam contra fechamento de escola

    Manifestantes reunidos na escola - Foto: você repórter
    Manifestantes reunidos na escola – Foto: você repórter

    Com pouco mais de 80 anos de funcionamento, os trabalhos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Luiz Orione, coordenada por religiosos Salesianos, chegaram ao fim e para evitar o fechamento da unidade, moradores de Guiratinga se reuniram no início da tarde de hoje (05), para manifestar contra a decisão do Governo do Estado.

    De acordo com o diretor da instituição, professor Valter Basili Belmonte, a Secretaria Estadual de Educação, decidiu fechar as portas alegando falta de necessidade da escola no Município. O comunicado que o ano letivo de 2013 seria o último foi encaminhado em dezembro passado.

    “Após o comunicado, tivemos uma audiência com a secretária Rosa Neide Sandes de Almeida, juntamente com o bispo e demais envolvidos, onde na ocasião a secretária afirmou que viria a cidade ouvir a comunidade, e não veio, por isso estamos manifestando, queremos ser ouvidos”, explica o diretor.

    Manifestante utilizam faixas para se expressar - Foto: você repórter
    Manifestante utilizam faixas para se expressar e seguem para promotoria da cidade – Foto: você repórter

    Conforme Valter, a secretaria também informou que uns dos motivos seria o custo da instituição. Contudo, só de aluguel, o Estado paga R$ 8 mil a diocese, já que o prédio onde o colégio está instalado pertence à igreja católica.

    “Eu não vejo mal no valor, inclusive acho que o Estado deveria investir muito mais, estamos falando em educação. Enquanto isso, mais de R$ 1,5 mil são gastos com reeducandos mensalmente e o investimentos nas unidades educacionais são limitados”, defende Valter.

    A escola Luiz Orione é a 2ª mais frequentada em Guiratinga, emprega atualmente cerca de 40 profissionais, entre professores e colaboradores, além disso, 300 alunos estão matriculados na instituição de ensino.

    Faixa utilizada durante a manifestação - Foto: você repórter
    Faixa utilizada durante a manifestação – Foto: você repórter

    ÚLTIMAS NOTÍCIAS