A discussão do técnico Muricy Ramalho e o lateral-direito Douglas foi o assunto da entrevista coletiva após a vitória do São Paulo sobre o XV de Piracicaba, nesta quarta-feira, no Barão de Serra Negra. Na saída para o intervalo, o treinador cobrou mais atenção do jogador, que retrucou. Eles desceram para os vestiários batendo boca

– Aqui é jogo de homem, aqui não tem lugar para menina. Tenho de cobrar mesmo, porque depois eles (jogadores) ficam chorando no vestiário quando perdem. Isso é do jogo e não tem problema nenhum – afirmou.

Depois da discussão, o Tricolor cresceu bastante no segundo tempo, ´principalmente depois que Paulo Henrique Ganso entrou na vaga de Luis Ricardo. Com dois passes para Luis Fabiano, o marcador resolveu a partida. No primeiro, o Fabuloso marcou. Em seguida, foi derrubado na área e sofreu pênalti.

Leia também:  Preparador de goleiros lembra o dia em que Neymar enfrentou o União

– O time estava entrando muito na correria do Cafu. Precisávamos de alguém para parar a bola, e foi isso que o Ganso fez. Ele precisa ser mais participativo em todos jogos, dar mais assistências e chutar a gol – explicou.

Muricy festejou o triunfo por 3 a 1, o primeiro do Tricolor como visitante no Campeonato Paulista. O resultado faz o São Paulo igualar os 18 pontos do Penapolense, líder do Grupo A, mas permanecendo em segundo em virtude do número de vitórias – seis contra cinco. Os dois melhores avançam ao mata-mata.

– O resultado foi importante, porque o time estava fazendo boas partidas e não conseguia vencer. Falei na preleção que enfrentaríamos uma viagem de duas horas de ônibus, mas teríamos de encarar e vencer. Mostra que o time, aos poucos, está encaixando – celebrou.

Leia também:  União, mesmo com derrota, avança e joga de novo contra o Dom Bosco

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.