Uma média de cinco flagrantes de crimes de roubos e furtos é lavrado por dia no plantão da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, de Cuiabá. Em dois meses, o plantão especializado em crimes contra o patrimônio autuou em flagrante 267 pessoas em 228 procedimentos formalizados. A unidade policial também recebe todos os dias cerca de 45 ocorrências de roubos e furtos ocorridos na Capital.
Para o delegado titular da Derf, Roberto Amorim, o expediente 24 horas também trouxe agilidade nas investigações dos delegados que estão à frente das investigações dos delitos, principalmente dos roubos cometidos com violência. Conforme o delegado, ao fazer a comunicação diretamente na unidade, o atendente é orientado a extrair o máximo possível de informações do fato e em seguida encaminha o comunicante para reconhecimento de fotográfico no banco de imagens da delegacia. “Ali nesse momento, no ato do registro, é iniciada a investigação e com isso diminuímos o tempo”, afirma o delegado.

Leia também:  Sargento é preso por suspeita de comércio ilegal de armas de fogo

Conforme Amorim, a demanda de casos registrados pela polícia, em muitas delas, necessitam de maior atenção das vítimas, que além de deixarem de comparecer na delegacia para prestar informações sobre o crime sofrido, acabam ‘facilitando’ a ação de bandidos. “Temos que parar de achar que a Polícia não faz nada, que o Estado não faz nada. Todos têm que fazer sua parte. Muitas e muitas pessoas vão à delegacia e registrar o boletim de ocorrência, mas muitas vítimas deixam de procurar a polícia”, explica o delegado.

O delegado acrescenta que condutas simples podem ajudar na redução do índice de roubos e furtos. Uma das formas, segundo Amorim, seria a integração entre os vizinhos no bairro para que, em havendo situações de anormalidade na rua, um converse com o outro e fiquem alerta para acionar os números de emergências ou denúncia como o 190 e 197. “É um cuidando do outro. Que faça do vizinho uma mão amiga e que troquem informações. Isso vai contribuir de uma forma que ele nem imagina e, com isso, podemos evitar vários e vários roubos”, afirma o delegado.

Leia também:  Após rondas, PM prende homem com mandado de prisão em aberto

Outro cuidado importante, que pode evitar assaltos, é prestar atenção nos arredores ao chegar ou sair de casa. “Esse é o momento critico que acontece o assalto, que os bandidos enquadram, porque hoje qualquer residência tem vários eletroeletrônicos, que são atrativos para os bandidos”, disse o delegado.

O delegado orienta, que ao perceber movimentação estranha na rua, barulho fora do normal na casa de vizinhos, que acione a Polícia e tome alguns cuidados como anotar placa de veículo suspeito que esteja andando devagar pela rua. Foi exatamente essa atenção, que um morador ajudou policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande a prender três bandidos no mês de fevereiro. O morador da região central desconfiou de um C4 Palas, preto, que rondava pela rua e anotou a placa.

Leia também:  Homem é assassinado com tiro na cabeça e criança de 2 anos também é atingida

O veículo dava apoio a dois bandidos, que armados entraram na casa de um casal e mediante violência roubaram objetos, dinheiro, tênis, celulares, entre outros. Os bandidos foram presos horas depois com os produtos roubados e o carro que o vizinho anotou a placa. “Os crimes de roubo acontecem quando os moradores estão na residência e informações são importantes para o trabalho policial”, ressalta o delegado Franscico Kunze, titular da Derf de Várzea Grande.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.