Os cuidados com os animais de estimação vão muito além de apenas prover água e alimento. Para que ele desenvolva de forma saudável e tenha longevidade é necessário que atentemos para algumas precauções. Citaremos apenas quatro básicas, porém que fazem a diferença.

Se atentarmos para alimentação, vacinação, vermifugação e controle de carrapatos, já é um excelente começo para diminuir a chance do nosso cão ou gato ter problemas com a sua saúde.

A alimentação é base de tudo para qualquer ser vivo. Para cães e gatos existe uma variedade interessante de rações. Há um bom tempo já se falava em rações de acordo com a idade do animal. Hoje encontramos rações específicas não somente para a idade, mas também para o porte e inclusive para o tipo de raça. Independente da marca dê preferência para rações premium, premium plus ou super premium. É bom saber que quanto melhor é a qualidade da ração, menor será o seu consumo.

Leia também:  Nova sinalização alerta sobre limite de altura dos veículos

As vacinas são fundamentais tanto para animais filhotes quanto para os adultos, despertando a imunidade do animal para enfrentar uma infinidade de doenças que são responsáveis por causar muitas mortes, especialmente em filhotes.

Para os cães, o mercado pet oferece basicamente 5 tipos: a vacina múltipla ou v10, a anti rábica e as vacina contra leishmaniose, tosse e giárdia. Um erro que muitos donos de cães incorre é fazer o esquema vacinal do filhote e depois quando adulto fazer apenas a anti rábica. Saibam que os cães necessitam de reforços anuais durante toda a vida.

Para os gatos podemos citar basicamente 2 tipos: as múltiplas (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e a anti rábica. Assim como nos cães, podemos iniciar o esquema vacinal aos 45 dias de vida. E da mesma forma, após concluído o calendário vacinal dos filhotes, os adultos receberão reforços anuais.

Leia também:  Durante patrulhamento aéreo, Ciopaer localiza veículo roubado em terreno fechado

As vermifugações devem ser iniciadas aos 30 dias de vida e reforçadas mensalmente até os 6 meses de idade. Já os adultos podem ser vermifugados a cada 3 meses. Alertar que os filhotes são muito sensíveis às verminoses.

Os carrapatos são um grande problema para a saúde dos nossos animais e um incômodo para os donos. Além de sua ação espoliadora, alimentando-se de sangue, são capazes de transmitir graves doenças – as hemoparasitoses – responsáveis por um grande número de mortes. Um controle adequado de carrapatos passa por controle no animal e no ambiente. E o segredo de um bom controle no ambiente está na frequência de aplicação e na escolha do produto.

Leia também:  Mães de Rondonópolis marcam 'manifestação silenciosa' contra o fechamento da UTI Pediátrica

Atentando para esses cuidados básicos, podem ter a certeza que já é um bom começo para uma vida saudável do seu animal de estimação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.