Meneguelo foi chamado pelos vereadores para falar do caso sobre a venda das casas – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Meneguelo foi chamado pelos vereadores para falar do caso sobre a venda das casas – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

“A Polícia Federal poderá acompanhar o caso da denúncia de vendas irregulares de casas do Programa Minha Casa, Minha Vida”, afirmou o delegado regional Henrique Meneguelo durante a reunião com os vereadores, na manhã desta quinta-feira (06), onde falou da investigação da irregularidade e possível envolvimento de servidores públicos e parlamentares.

Meneguelo afirmou que a prisão em flagrante de quatro pessoas, na última semana, sob a suspeita da venda irregular de casa do programa Minha Casa, Minha Vida culminou na participação do Polícia Federal na investigação, por se tratar de recurso federal. O delegado declarou que a investigação ainda está no início e não poderia citar nomes, contudo antecipou que até o momento não há indícios de servidores municipais e nem de vereadores na irregularidade.

Leia também:  Quatro são presos por caça de animais silvestres e uso ilegal de armas

O secretário de Habitação, Ildo Rodrigues, afirmou que as queixas de facilitação ocorrem há muitos anos, mas enquanto gestor não presenciou nenhum caso onde os vereadores tenham favorecido alguma pessoa e que a questão de aprovação dos beneficiados é feito pela Caixa Econômica Federal (CEF), sendo que cabe a Secretaria apenas a responsabilidade de encaminhar os nomes das pessoas que possuem o perfil exigido no programa.

O presidente da Câmara Municipal, Ibrahim Zaher (PSD), afirmou que houve uma preocupação no caso por sugerir que servidores do município e vereadores estivessem envolvidos na irregularidade e por essa razão o delegado foi chamado para repassar informações, além de solicitar rigor na investigação.

Leia também:  Menor é apreendido com mais de 270 Kg de maconha na BR-163

De acordo com Zaher, a Câmara Municipal deve instaurar uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para também levantar se existe envolvimento de servidores e parlamentares na venda das casas, bem como auxiliar a Polícia Civil na coleta de informações.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.