Foram aprovados pelo Conselho Monetário Nacional, as propostas de preços mínimos dos cereais de inverno, culturas regionais e laranja.

O preço mínimo do trigo foi corrigido em 5%, de R$ 31,86/60 kg passando para R$ 33,45/60 kg, o que corresponde a R$ 557,50/tonelada, para a classe Pão, tipo 1, na região Sul. “Este preço está sintonizado com o custo da cultura e, desta forma, o governo garante a remuneração ao produtor”, esclarece o ministro da Agricultura, Neri Geller.

O preço mínimo da laranja foi reajustado em 13%, passando de R$ 10,10 a caixa de 40,8 kg para R$ 11,45/caixa.

Foram também definidos os preços mínimos para sementes de aveia, cevada e triticale, com reajuste médio de 14,55%, e ainda novos valores para aveia, canola, cevada, girassol e triticale. Alho, cacau, cera de carnaúba, castanha de caju, casulo de seda, guaraná, mamona e sisal tiveram os preços modificados.

Leia também:  Agricultura suspende venda de carne de cinco frigoríficos para os EUA

Estes produtos são de expressão regional e possui grande importância sócio-econômica, em virtude de serem demandadores de mão-de-obra.

A vigência dos preços mínimos depende da publicação das portarias pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, cujo processo já está em andamento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.