Presidente da Câmara mostra a cópia dos documentos da auditoria - Foto:  Ronaldo Teixeira / AGORA MT
Presidente da Câmara mostra a cópia dos documentos da auditoria – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

 

“A prefeita não teve coragem de denunciar empresas ao Ministério Público e sustentar o resultado da auditoria”, esta foi a afirmação feita pelo presidente da Câmara Municipal de Pedra Preta, Leonildo Augusto da Silva (PR), em entrevista exclusiva ao site AGORA MT, em relação à auditoria requerida pela própria prefeita Mariledi Araújo Coelho Philip (PDT).

De acordo com informações, no relatório da auditoria há indícios de que empresas de grande porte, tanto de Rondonópolis quanto do próprio município, estariam envolvidos em um esquema de pagamento que pode ter desviado em um ano mais de R$800 mil da gestão anterior.

Ainda conforme com o relatório o esquema de fraude seria o saque em espécie realizado pela Prefeitura nos caixas, este dinheiro era levado ao Paço Municipal e só depois distribuído as empresas. Este dinheiro passava até 15 dias no caixa da instituição.

Leia também:  Pátio pretende licitar novos táxis em Rondonópolis

Segundo o presidente, a auditoria custou ao cofre público R$65 mil, e mais de 150 dias após o relatório ter sido entregue a prefeita nenhuma denúncia tinha sido feita e nenhuma providência tomada. “Pra que fazer uma auditoria, gastar dinheiro público e não fazer nada com o resultado” indagou Leonildo.

Os vereadores também não tiveram acesso ao relatório e somente há alguns dias uma cópia foi entregue ao presidente após muita insistência. “É dever da prefeita tomar as providências relativas a auditoria e se há culpados que eles sejam punidos, porque a Câmara não tem autonomia para investigar atos passados” disse ele.

OUTRO LADO

Tentamos contato com a prefeita da cidade porém fomos atendido pelo Procurador Geral do Município, Edno Damasceno, que afirmou que uma administração precisa de responsabilidade com as informações e não pode jogar de forma precipitada o nome de empresários em uma denúncia. Ele afirmou ainda que se o Presidente da Câmara tem tanta pressa, ele que faça a denúncia.

Leia também:  Grupo define primeiras ações para retomada dos hospitais regionais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.