Foram apreendidos um fuzil 7,62 com dois carregadores, três revolveres (2 calibre 38 e um 22), munições calibres 22 e 38 - Foto: Reprodução
Foram apreendidos um fuzil 7,62 com dois carregadores, três revolveres (2 calibre 38 e um 22), munições calibres 22 e 38 – Foto: Reprodução

Integrantes de uma quadrilha especializada em roubo de caminhonetes para trocar por drogas na Bolívia foram presos na operação “Câmbio Whrite”, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil, na cidade de Mirassol D’Oeste, para reprimir roubos e tráfico de drogas na região. Nove pessoas, cada uma com cinco mandados de prisão e quatorze ordens de buscas, estiveram na mira de mais de 30 policiais que participaram da operação, que resultou no cumprimento de 45 mandados de prisão preventiva, além de 4 pessoas presas em flagrante.

As ordens de prisão e buscas foram cumpridas contra os membros da quadrilha que irão responder por crimes de roubos, tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de arma de fogo de uso permitido, posse de arma de fogo de uso restrito, e associação criminosa. Dois menores que também integram a organização foram detidos, ouvidos e liberados.

Leia também:  Motociclista se distrai e bate na traseira de caminhonete

O delegado Mirassol D’Oeste, Diego Alex Martimiano da Silva, disse que para cada um dos nove alvos, a Justiça expediu mandado de prisão pelos diversos crimes cometidos, por isso o grande volume de ordens judiciais.

Os mandados foram cumpridos por equipes policiais de Mirassol D’Oeste, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Gerência de Operações Especiais (GOE), Vila Bela da Santíssima Trindade, São José dos Quatro Marcos, Porto Esperidião, Rio Branco, e da Regional de Cáceres.
Durante as buscas, os policiais apreenderam um fuzil 7,62 com dois carregadores, três revolveres (2 calibre 38 e um 22), munições calibres 22 e 38, dezenas de celulares com fotos das armas, além de cinco motocicletas e 1 Hyundai, cheques e dinheiro. O fuzil estava na casa de uma das pessoas presas em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

Leia também:  Acusado de agredir idoso e roubar casa é preso em Alto Garças

As investigações iniciaram a partir de roubos de caminhonetes ocorridos entre os meses de janeiro e fevereiro, cometidos de forma violenta. Conforme o delegado, cinco caminhonetes Hilux e S-10 foram roubadas na região e todas por integrantes da quadrilha, que armados e encapuzados invadiam residências, amarravam a família e depois fugiam levando o veículo, que em seguida era levado para a Bolívia e trocado por 5 quilos de pasta-base. “Uma quadrilha muito violenta, que conseguimos identificar após a prisão de duas pessoas durante as investigações”, disse Diego Alex. “Eles trocavam as caminhonetes por drogas e essa droga era repassada para outros estados ou comercializadas na região estados”, completou o delegado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.