Hyundai Elantra (Foto: Divulgação)
Hyundai Elantra (Foto: Divulgação)

O Hyundai Elantra chega renovado ao mercado brasileiro, custando R$ 83,4 mil, anunciou a montadora nesta quarta-feira (26). Segundo a marca, além das mudanças visuais, há 75 novos itens. O modelo, fabricado em Ulsan, na Coreia do Sul, lançado no ano passado, no Salão de Los Angeles. No Brasil, é equipado com motor 2.0 flex de 178 cavalos.

O Elantra 2014 vem com com seis airbags, controle de estabilidade e de tração, freios ABS com distribuição eletrônica da força de frenagem (EBD) e assistente de frenagem. O único opcional é o teto solar.

No visual, a traseira foi redesenhada e a frente conta com novo para-choque com ampla abertura de ar, nova grade e faróis de neblina em L. As rodas de liga leve de 16 polegadas também têm novo design.

Leia também:  Com confrontos diários ministro da Defesa libera 700 homens para policiamento na Rocinha

A montadora promete melhoria no isolamento acústico, com novo material nos dutos do ar-condicionado e cobertura do motor com maior espessura e maior área. Ela diz ainda que o carpete é mais denso e a camada de isolamento do assoalho ficou mais espessa, assim como as espumas no interior das coluna A, o que ajudaria a deixar o carro mais silencioso.

Na cabine, há “mudanças sutis no posicionamento das saídas de ar, nos controles e na altura do apoio de braços central dianteiro”, descreve a Hyundai. Há ainda uma nova tela multifuncional de sete polegadas com navegação, CD, MP3, DVD, conexão Bluetooth e câmera de ré.

Motor mais econômico
O motor flex de quatro cilindros, que desenvolve 178 cv com álcool e 169 cv com gasolina, tem torque máximo de 21,5 kgfm e 20 kgfm, respectivamente. Ele possui duplo comando de válvulas continuamente variável. Com duplo comando variado de válvulas, a

Leia também:  Bandidos atacam carro-forte com explosivos e incendeiam veículos em SP

Hyundai diz que ele tem desempenho otimizado, o que deve resultar em melhor, consumo de combustível 2% menor e 30% menos emissões.

Além disso, o bloco utiliza um design em que o virabrequim fica deslocado, reduzindo o atrito entre os pistões e as paredes dos cilindros, para ganhar mais 1% na economia de combustível.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.