O prefeito Percival Muniz esteve presente no protesto e procurou responder todos questionamento – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORA MT
O prefeito Percival Muniz esteve presente no protesto e procurou responder todos questionamento – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORA MT

A manhã desta quinta-feira (13) foi marcada por um manifesto organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (Sispmur) em frente à Prefeitura Municipal.

A movimentação é resultado da falta de acesso ao prefeito Percival Muniz para discutir a pauta de reivindicações da categoria que questiona o aumento na carga horária dos servidores da Coder, o corte na ajuda de custo e da insalubridade, atraso de pagamento da data base dos servidores, atraso na conclusão do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS), descaso com a saúde em razão do abandono do Centro de Atendimento Integrado à Saúde da Mulher (CAISM) e Fusmat.

Rubens de Oliveira Paulo, presidente do Sispmur, frisou que os servidores tem sido desvalorizados e desrespeitados, até o momento o prefeito não se reuniu com o Sindicato para debater as pautas de reivindicações, além de não cumprir a promessa da reposição dos 19% e valorização salarial dos servidores.

Leia também:  BR-364 será interditada para detonação de rocha nesta sexta-feira (28)

Durante o protesto o prefeito Percival Muniz se fez presente e respondeu as reivindicações apresentadas, onde enfatizou que as portas sempre estiveram abertas e inclusive que o vice-prefeito, Rogério Salles, foi incumbido de atender ao sindicato. Quanto aos salários o gestor argumentou que infelizmente é impossível oferecer reajuste e até onde tem conhecimento as reposições oferecidas, entre os anos de 2000 e 2013, estão acima INPC.

O Sindicato realiza ainda hoje, a partir das 13h30, uma nova mobilização em frente a prefeitura.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.