Momento da audiência - Foto: Varlei Córdova / AGORA MT
Momento da audiência – Foto: Varlei Córdova / AGORA MT

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para implantar um cadastro de pessoas que fazem tratamento no Hospital de Câncer em Barretos será proposto pela promotora da cidadania, Joana Ninis, para a secretária de saúde, Marildes Ferreira, em reunião na manhã de quarta-feira (19) em Rondonópolis. A decisão foi tomada durante audiência realizada com pacientes que necessitam de transporte para fazer tratamento contra o câncer juntamente com representantes do município e a promotora, na tarde desta terça-feira (18).

O cadastro tem como finalidade acompanhar os tratamentos dos pacientes. Com o cadastro a Central ficará sabendo quando o paciente necessitará de passagens adiantando os procedimentos para aquisição. Através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) será realizado um relatório que será encaminhado a Secretaria de Saúde, onde os pacientes poderão ter direito a tratamento psicológico.

Leia também:  Sanear passará a cobrar taxa de lixo a partir de outubro

Em Rondonópolis, atualmente existem mais de 600 pessoas que sofrem com a doença. Os pacientes vêm enfrentando grandes dificuldades em adquirir passagens para fazer tratamento em Barretos.

De acordo com a promotora do ponto de vista legal a Secretaria de Saúde não tem obrigação de fornecer essas passagens. “Eles atendem por questão moral dando assistência a esses pacientes” diz Joana Ninis.

A promotora ainda ressalta durante a reunião que os benefícios devem ser somente para aqueles que realmente necessitam de ajuda, que não possuem condições financeiras. “Não é justo que as pessoas que possuem mais condições financeiras concorram com aquelas menos favorecidas” explica à promotora.

Em Mato Grosso – MT cerca de 90% da população que sofre com o câncer faz tratamento em Barretos. Quando o tratamento é realizado no início da doença existem maiores chances de cura e para isso um dos primeiros procedimentos é a realização da biópsia que é uma das maiores dificuldades encontradas em MT.

Leia também:  Projeto Ciranda | Clarinetista se apresenta em concerto duo em Rondonópolis

De acordo com a Coordenadora da Central de Regulação, Cida, que esteve representando a secretária de Saúde, até o momento foram liberados 64 passagens para Barretos, onde 32 são de ida e 32 de volta. A coordenadora ainda afirma que a quantia de R$ 150 mil será licitada para liberação das passagens.

CASA DE APOIO EM BARRETOS

A casa de apoio em Barretos para os pacientes de Rondonópolis também foi motivo de discussão durante a audiência.

No momento cerca de 17 pacientes se encontram abrigados no local. O aluguel do imóvel é pago com verbas do Ministério do Trabalho e o prazo se encerra dia 5 de abril do ano corrente.

Já foi solicitado uma verba de R$ 300 mil para comprar um imóvel onde será mantido os pacientes.

Leia também:  Prefeito decreta luto oficial pela morte do pioneiro Leonese de Pinho Carvalho
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.