Mais uma denúncia proposta pelo Ministério Público Estadual contra o deputado estadual, José Geraldo Riva, foi acatada pelo Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso na última quinta-feira (13). Na ação, o parlamentar responde por crimes de peculato e lavagem de dinheiro em 16 pagamentos suspeitos realizados. Ele também era acusado de formação de quadrilha, porém o crime declarado foi prescrito. Essa é a 21ª ação penal contra o então presidente do Legislativo Estadual.

A denúncia aponta que operações comerciais forjadas entre a Assembleia Legislativa de Mato Grosso e uma empresa de fachada desviaram dos cofres da Casa de Leis, em menos de dois anos, pouco mais de R$ 800 mil (R$ 800,594,00), no período de junho do ano 2000 a outubro de 2002. Durante julgamento do Pleno, os desembargadores rejeitaram as preliminares e votaram por unanimidade nos termos do voto do relator, desembargador Luiz Ferreira da Silva.

Leia também:  Cursos de Gestão Pública tem presença expressiva de acadêmicos

O desembargador Luiz Carlos da Costa, ao final da sessão, solicitou a confecção de um documento para manter afastado o deputado José Riva da Mesa Diretora. A desembargadora Maria Erotides Kneip Baranjak também formalizou a intenção de assinar o mesmo documento.

Além do parlamentar, outras nove pessoas respondem pelo mesmo caso, e tiveram seus processos desmembrados em julgamentos anteriores. TJ

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.