Uma fiscalização conjunta foi realizada no município de Chapada dos Guimarães em uma área de ocupação irregular, onde já ocorreram neste ano um homicídio e uma tentativa de homicídio motivada pela disputa de lotes. Parte da área invadida, ainda sem dimensão do tamanho, pertence ao município e outra a união.

A fiscalização para constatar danos ambientais e prevenir a ocorrências de crimes foi realizada pela Delegacia da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal, Gerência de Operações Aérea (GOA) com helicóptero da Companhia Integrada de Operações Aéreas (CIOPaer), Delegacia do Meio Ambiente (Dema), fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Instituto Chico Mendes.

A área invadida, denominada comunidade “Por do Sol”, está localizada na entrada do Distrito de Água Fria. De acordo com o delegado de Chapada, Bruno Lima Barcellos, na localidade a Polícia Civil apura crimes de grilagem de terra e danos ambientais. “São muitos lotes. Alguns com famílias humildes morando e outros sem moradia na posse de pessoas que moram em Cuiabá e até servidores públicos”, disse o delegado.

Leia também:  Corpo de mulher é encontrado em um matagal por catador de latinhas

Conforme o delegado, na averiguação foram constatados ligações clandestinas de água e energia elétrica e informado as empresas concessionárias. “Nossa ação foi para evitar novas práticas criminosas na região ocupada irregularmente há mais de 1 ano”, concluiu o delegado.

Um dos líderes da associação, conhecido por “Bras”, está preso por tentativa de homicídio ocorrida há pouco mais de um mês, por conta da disputa de terra. O laudo dos danos ambientais na região será feito pela Sema.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.