Em 2014, Jenson Button enfrenta a 'concorrência interna' do promissor novato Kevin Magnussen (Foto: Reuters)
Em 2014, Jenson Button enfrenta a ‘concorrência interna’ do promissor novato Kevin Magnussen (Foto: Reuters)

Apesar de ser três meses mais novo que o finlandês Kimi Raikkonen, Jenson Button é o piloto mais experiente do atual grid da Fórmula 1. E a carreira do inglês de 34 anos alcança mais um importante marco na corrida deste fim de semana. No Bahrein, o piloto da McLaren disputará seu 250º GP, entrando para o restrito clube de pilotos formado até então apenas por Rubens Barrichello (322), Michael Schumacher (307), Riccardo Patrese (256) e Jarno Trulli (252).

Participando de sua 15ª temporada na principal categoria do automobilismo, o veterano já defendeu sete escuderias: Williams, Benetton, Renault, BAR, Honda, Brawn GP (pela qual conquistou seu único título mundial, em 2009) e McLaren (que defende desde 2010). Button aproveitou o clima de celebração no Bahrein para fazer um balanço da carreira, e se mostrou satisfeito com o desempenho alcançado na F-1, apesar dos “altos e baixos”.

– Isso é uma loucura! Parece que foi ontem que eu estava comemorando meu 200º GP, com uma vitória pela McLaren no GP da Hungria de 2011. Isso significa que tenho andando por aqui há bastante tempo. Estou muito feliz com a minha carreira, embora tenha havido altos e baixos. Uma das coisas que mais me orgulha é a forma como enfrentei meus companheiros de equipe. Tive dez deles em 15 temporadas, e precisei provar o meu talento para o novato que sentava ao meu lado em quase todos os anos que estive na F-1 – avaliou o inglês, que soma 15 vitórias e 50 pódios na categoria.

Após passar apenas uma temporada ao lado do mexicano Sergio Pérez, que não se firmou na McLaren, Button enfrenta agora a “concorrência” do promissor novato Kevin Magnussen. O dinamarquês de 21 anos, oriundo do programa de jovens pilotos da equipe inglesa, ofuscou o companheiro durante os testes da pré-temporada e surpreendeu na corrida de abertura do campeonato, na Austrália, quando terminou em segundo, logo à frente de Jenson. O “troco” veio na Malásia, quando Button foi o sexto e Magnussen o nono.

À frente do novato no saldo de pontos, com 23 contra 20, o veterano aposta na experiência para levar a melhor no Bahrein, que terá uma corrida noturna pela primeira vez. Button venceu a disputa no Golfo Pérsico em 2009, pela extinta Brawn GP. No ano passado, quando a McLaren enfrentou uma das piores temporadas de sua história, sem subir ao pódio uma única vez, o piloto inglês foi apenas o 10º colocado. Agora, novamente ao volante de um carro com potencial competitivo, Jenson se mostra empolgado pela corrida no deserto.

– É difícil acreditar que a corrida deste fim de semana será a décima realizada no Bahrein. Venci em 2009 e tive muitas boas atuações aqui, e eu realmente gosto dos desafios oferecidos pelo circuito. Você sempre se sente estimulado a explorar mais o carro e o próprio potencial, o que faz desta uma pista difícil, mas gratificante para o piloto. As coisas estão sempre mudando na Fórmula 1, e vamos para o Bahrein desta vez com um novo desafio: a primeira corrida noturna do circuito – afirmou Button.

O primeiro treino livre para o GP do Bahrein começa daqui a pouco, às 8h (de Brasília), e o segundo está marcado para 12h. Ambos serão exibidos ao vivo pelo SporTV e serão acompanhados em Tempo Real pelo GloboEsporte.com. A terceira sessão acontece no sábado, às 9h, também com transmissão ao vivo do SporTV. O treino classificatório está marcado para o sábado, às 12h, e a corrida será disputada no domingo, no mesmo horário. Os dois eventos terão transmissão ao vivo da TV Globo e serão acompanhados em tempo real pelo GloboEsporte.com.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.