Na madrugada desta sexta-feira (25) cerca de 200 famílias invadiram as casa do Residencial André Maggi, em Rondonópolis, e ocuparam as casas que seriam entregues para pessoas inscritas no programa habitacional.

Policiais Militares estão no local para conter a invasão das casas por populares que tragam móveis e logísticas para as casas, assim como algum tipo de conflito. Segundo do tenente Schimitz, por volta das 4h da madrugada cerca de 200 famílias começaram a chegar e invadir as residencias que pertencem a Caixa Econômica Federal (CEF).

Valdinéia Martins Ferreira, argumentou que seu o nome está na lista da CEF há pelo menos três anos, que já foi na instituição e infelizmente as casas não são liberadas e enquanto isso fica pagando aluguel.

Leia também:  Santa Casa | Sem receber, atendimentos eletivos e referenciados serão suspensos no próximo dia 7

Há mais tempo de espera, Beatriz dos Santos, justifica que mora em uma área de risco juntamente com os dois filhos e o marido que é deficiente e no momento em que soube que as famílias iriam invadir as casas não pensou duas vezes, pois já não aguentava a situação de onde mora e a demora para a liberação das residências.

Dinykele Dias, que também invadiu uma casa, frisou que o mais triste é ver que tantas famílias aguardam há anos pelas casas, no caso da diarista cinco anos, e constatar que as 500 residências já estão danificadas. “Não entendo o porquê dessa demora em liberar as casas se já foram sorteadas e precisamos de um lugar para morar. Estava tudo pronto e agora muitas já estão quebradas e algumas até sem parte do telhado”,  questionou.

Leia também:  Presidente do Detran solicita parceria do município para construção de nova Ciretran

A  Polícia Militar permanecerá durante o dia . Mais informações em instantes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.