Reunião aconteceu na Acir - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT
Reunião aconteceu na Acir – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Entidades, clubes de serviço, associações e sindicatos se reuniram para ouvir do município como está sendo feito o processo de contratação da empresa responsável pela instalação, manutenção e operação do sistema de fiscalização eletrônica que está sendo implantado no trânsito de Rondonópolis.  A reunião aconteceu na noite desta segunda-feira (7).

A instalação de lombadas eletrônicas, radares e outros equipamentos já estão em fase de testes.

De acordo com o comandante adjunto do 3° Batalhão de Bombeiros Militar, Alcides Domingues de Oliveira, primeiramente deve-se fazer um estudo para verificar os locais que realmente necessitam de radares. O comandante tem dúvidas se com a implantação haverá redução de acidentes. “Não sei se existe um estudo que fala que implantação de lombadas reduz acidentes. Depois da instalação iremos saber, porém só acredito através de estatísticas” diz o comandante.

Leia também:  Caminhão tomba após buraco abrir em avenida no bairro Parque das Águas

De acordo com uma previsão feita pela Secretaria Municipal de Trânsito, em um ano o Paço deve lucrar quase R$ 3 milhões em multas.

Conforme o edital de licitação, na implantação completa dos radares, lombadas e demais equipamentos a prefeitura irá gastar R$ 22 milhões, que serão divididos nos 60 meses. A vencedora da licitação foi à empresa Talentech Tecnologia de São Paulo, que ainda de acordo com o contrato firmado irá alugar todo o equipamento para o município.

Também estiveram presentes representantes da Câmara Municipal, Ministério Público e também do Observatório Social.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.