O ano de 2014 tem duplo sentido para os fãs de Ayrton Senna. É triste, pois faz 20 anos que se foi, parando de alegrar as manhãs de domingo. Mas, ao mesmo tempo, é feliz pela enxurrada de menções e homenagens que resgatam a memória de um dos maiores ídolos brasileiros. Com isso em mente, o designer Adhemar Cabral, fã incondicional de Senna e amante da velocidade, decidiu reproduzir réplicas de dois carros clássicos na história do tricampeão: a Lotus 97T de 1985, com qual Ayrton venceu seu primeiro GP, em Portugal, e a McLaren MP4/8, o carro da volta histórica na chuva, no GP da Europa, e da segunda vitória no GP do Brasil, ambas em 1993.

Leia também:  Após derrota, Luve tem desafio contra o Oeste

A réplica da McLaren será a segunda desenvolvida por Adhemar, já que ele foi o responsável por produzir o carro que desfilou com a Unidos da Tijuca no Carnaval 2014 do Rio de Janeiro. Em seu desfile a escola fez uma homenagem a Ayrton Senna, o que rendeu o título à agremiação. Neste novo projeto, Adhemar busca a superação pessoal, já que ele garante que este carro trará detalhes e dimensões idênticas ao bólido pilotado por Senna.

– Esta McLaren será quase um filho, pois quero deixá-la exatamente igual a do Ayrton para poder observar a reação das pessoas ao verem o carro. Quero ver e sentir a emoção das pessoas, pois o país inteiro admira o Senna, mesmo quem não gosta de Fórmula 1 – comenta o designer.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

Também em produção, está a Lotus que Senna pilotou quando conseguiu sua primeira vitória na Fórmula 1, em 1985, no Autódromo do Estoril, em Portugal. Por este triunfo e por toda a temporada daquele ano que colocou Senna como um dos grandes nomes da categoria, a 97T também tem uma forte representatividade por sua cor preta imponente e detalhes dourados.

A intenção do designer é viajar pelo país com a MP4/8, oferecendo às pessoas comuns a oportunidade de pilotar um dos carros de “Fórmula 1” mais representativos da história. A ideia do criador é fazer com que os “simples mortais” possam sentir a adrenalina, garra e perseverança que Ayrton exaltava a cada vitória.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

– Quem é fã de velocidade, automobilismo e, claro, do Senna, vai sentir na pele e no coração o que é pilotar um carro de Fórmula 1. No próprio carro do Ayrton então, tenho certeza que muitos não vão segurar as lágrimas – vislumbra Adhemar.
Neste primeiro momento, a Lotus em construção será para apresentação em exposições e eventos, e, por enquanto, não poderá ser pilotada pelos fãs do nosso maior ídolo do esporte.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.