Representantes de oito Unidade da Embrapa na Região Nordeste se reúnem, nesta terça (1°) e quarta-feira (2), na sede da Embrapa Agroindústria Tropical/Fortaleza (CE), para debater a criação do portifólio “Convivência com a Seca”, formado por projetos visando a geração e disponibilização de tecnologias voltadas para a reestruturação das atividades agropecuárias em um contexto de seca. A região atravessa, há três anos, um forte período de estiagem.

A criação do portfólio permitirá uma maior agilidade na liberação de financiamento de projetos específicos para o Nordeste. As pesquisas devem se concentrar nas seguintes áreas: oferta ambiental (água e solo), biodiversidade, produção animal, sistemas de produção integrados, agregação de valor, melhoramento de plantas com tolerância à seca, recuperação de áreas degradadas, bioenergia e transferência de tecnologia.

Leia também:  Homem é preso por entrar em cemitério, violar sepultura e furtar crânio do próprio pai

Segundo Marlos Bezerra, chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agroindústria Tropical, o encontro tem três grandes objetivos: realizar um diagnóstico da situação atual enfrentada pela região; identificar produtos, tecnologias e serviços com potencial para ser disponibilizados à sociedade a médio prazo e elaborar projetos de Pesquisa e TT.

O documento deverá ser encaminhado à diretoria-executiva da Embrapa até o próximo dia 28 para aprovação. A partir de então, uma linha específica de editais será aberta para projetos que visem propor soluções tecnológicas para o problema específico da convivência com a seca. “O comitê formado pelas Unidades terá a missão de responder a duas perguntas: o que nós já temos de tecnologias para esta finalidade e o que ainda precisa ser feito? O valor dos recursos do portifólio irá depender da quantidade de propostas apresentadas ao portifólio”, destaca Marlos Bezerra.

Leia também:  Coordenadora é executada a tiros ao sair de estacionamento de escola

As Unidades que deverão se reunir na semana que vem em Fortaleza são: Embrapa Algodão (Campina Grande-PB), Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE), Embrapa Cocais (São Luís-MA), Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas-BA), Embrapa Meio-Norte (Teresina-PI), Embrapa Semiárido (Petrolina-PE) e Embrapa Tabuleiros Costeiros (Sergipe-SE).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.