Foto: assessoria
Foto: assessoria

Ampliar o número de doadoras de leite humano e poder beneficiar cada vez mais, mães com filhos recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal – UTI. Esta é a meta da equipe do Banco de Leite de Rondonópolis que adota o perfil diferenciado de investir mais no atendimento individual e em grupo. A expectativa é conseguir suprir cem por cento da necessidade e manter estoque para atender a demanda nos feriados longos e fim de ano, períodos em que parte das doadoras costuma viajar.

Coordenado pela médica pediatra e especialista em aleitamento materno, Virgínia Beatriz de Resende Silva, o Banco de Leite do Município realizou 5.303 atendimentos individuais no período de janeiro de 2013 a março de 2014. Além das mães de UTI, a equipe oferece consultas àquelas com dificuldades para desenvolver a amamentação no seio. O Banco de Leite disponibiliza uma sala de coleta para as mães de UTI que vão todos os dias retirar o leite para alimentar os recém-nascidos.

Leia também:  Preço do aluguel cai nos últimos meses em Rondonópolis| TV Agora

O leite exclusivo das mães é complementado pelo das doadoras que é pasteurizado e analisado antes de ser distribuído. Foram coletados 393 litros de leite humano na unidade de Rondonópolis, entre janeiro de 2013 e março de 2014. Desse total, 284 litros de leite foram distribuídos e ajudaram a salvar a vida de 406 bebês. Nesse período, o Banco de Leite registrou 821 doadoras em rotatividade. Mas, a expectativa é conseguir atrair doadoras mais constantes para garantir atendimento a todos os recém-nascidos e conseguir acumular estoque para a demanda em períodos específicos.

Além do atendimento individual, a equipe do Banco de Leite oferece palestras sobre amamentação e atendimento em grupo para as gestantes do Projeto Acolher da Santa Casa. A unidade local que começou a funcionar em dezembro de 2012 faz parte da Rede Brasileira de Bancos de Leite. Virgínia Silva conta que começou a trabalhar com atendimentos e passou a fazer a pasteurização da produção recebida em doação, no mês de julho do ano passado. O Banco tem a parceria da Secretaria de Saúde de Rondonópolis e do Corpo de Bombeiros para recolher o leite doado.

Leia também:  Educação financeira pode fazer parte do currículo de todos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.