Dois golpistas foram autuados em flagrante pela Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), na tarde de ontem (02), por enganar pessoas humildes em agências bancárias, em Cuiabá. Os suspeitos Bruno Soares do Nascimento, 26, e Gustavo da Cruz Souza, 27, foram presos pela Polícia Militar em apoio a Decon. A dupla vai responder pelo crime de estelionato.

Os dois são do estado de São Paulo e estavam há poucos dias em Mato Grosso, onde conseguiram fazer duas vítimas em Rondonópolis, 1 em Cuiabá e outra em Várzea Grande, que perderam cada uma R$ 2 mil. Eles foram presos quando saiam de uma agência na Avenida Barão de Melgaço, no centro de Cuiabá.

Leia também:  Após furto a posto de saúde, suspeito é preso com os produtos em saco preto

O golpe consiste em trocar o cartão magnético de vítimas que apresentam dificuldades em usar terminais de caixas eletrônicos. O golpista esperava a vítima finalizar a operação no caixa para aborda-la na saída do banco, alegando que a tela do caixa eletrônico ficou aberta e que o sistema do banco irá cobrar uma taxa de R$ 79,00. “Com isso consegue convencer o cliente a retornar, quando então troca o cartão”, disse. “No momento que o golpista esta ‘auxiliando’ o cliente, grava a senha no aparelho celular”, explicou a delegada Ana Cristina Feldner.

A delegada da Decon disse que a investigação começou com uma denúncia que chegou à Decon na segunda-feira (31) e a partir da informação os policiais passaram a trabalhar na identificação dos golpistas, que agem em três. Conforme a delegada, dois entram na agência bancária após observar vítimas em potenciais, principalmente pessoas idosas. “A preferência deles é pela vítima, idosa e humilde”, destacou a delegada.

Leia também:  PM e outro homem são presos suspeitos de matarem 4 pessoas em MT

A Polícia Civil identificou prejuízo de R$ 40 mil para 30 vítimas, que caíram no golpe no período de pouco mais de 15 dias. De acordo com levantamentos da Decon, o trio saiu no dia 15 de março de São Paulo, em um veículo Siena, apreendido na ação, e por onde passaram fizeram vítimas, que totalizam 30 ocorrências registradas em São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. “Eles saíram do interior de São Paulo no dia 15 de março e passaram por vários municípios paulistas. Passaram por Campo Grande e depois Rondonópolis, fazendo vítimas em todos os lugares”, disse a delegada.

Os presos serão encaminhados para uma unidade prisional da Capital. Um deles é conhecido pela Polícia de Mato Grosso. “Pedimos o apoio da PM, pois a ação deles é muito rápida, cerca de 10 minutos”, finalizou a delegada.

Leia também:  Droga é encontrada dentro de caixa de achocolatado durante revista na Mata Grande
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.