tulio fontes

O ex-prefeito de Cáceres, Túlio Fontes (PSB), está sendo investigado pela Polícia Federal por ser considerado suspeito em uma ação fraudulenta referente à época em que ainda era o gestor do município. A denúncia é de que nos dois últimos anos da administração de Túlio a prefeitura de Cáceres comprou R$ 1,5 milhão em medicamentos que não chegaram aos hospitais e postos de saúde.

Essas informações são de um relatório da Controladoria Geral da União que subsidiaram a Operação Fidare, deflagrada nesta terça-feira (1) pela Polícia Federal. Túlio Fontes, que é pré-candidato a deputado federal em 2014, foi um dos detidos coercitivamente na Operação e será encaminhado da superintendência da PF para prestar esclarecimentos.

Leia também:  Mas, é a mãe ou a filha?

Segundo os dados empresários com o apoio de servidores e agentes públicos, entregavam produtos à Prefeitura de Cáceres sem o devido pagamento. Não era conferido o estoque de medicamentos necessários ao atendimento da população e em seguida licitações eram simuladas para formalizar a aquisição dos medicamentos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.