Em Xangai, a evolução do carro em relação às provas anteriores foi comprovada pelo pódio de Fernando Alonso. Para o GP da Espanha, quinto da temporada da Fórmula 1, a Ferrari deve fazer pelo menos três alterações significativas no F14 T em busca de tempos ainda mais baixos. As informações são do jornal “Gazzetta dello Sport”.

Segundo a publicação italiana, o engenheiro James Allison seria o responsável pelo projeto. Para o GP da China, ele já havia modificado a asa traseira e os freios dianteiros, gerando maior tração para o carro. Agora, a principal alteração seria aerodinâmica e desencadearia as outras duas mudanças. A ideia é deixar o “nariz” mais recuado e alto.

Com um formato mais aerodinâmico, a equipe de engenheiros da escuderia italiana espera que haja uma evolução do rendimento do motor e maior harmonização com a parte eletrônica.

Leia também:  Cuiabá Arsenal faz vaquinha para viajar à semifinal no Nordeste

Estes comandos receberão especial atenção no carro de Kimi Raikkonen, onde serão suavizados em busca de melhor adaptação ao estilo de pilotagem do finlandês. Apenas o 12º no Mundial de pilotos, ele vem sendo duramente criticado pelo fraco desempenho neste início de ano.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.