Acordar sem dor um dia depois de um treino exaustivo. Nessa, e em outras pequenas vitórias do dia a dia, Fofão tem encontrado forças para encarar as dificuldades de seguir jogando em alto nível aos 44 anos. Depois de dois meses afastada das quadras para tratar de uma lesão na panturrilha esquerda, a levantadora do Rio de Janeiro comemora o retorno aos poucos na fase decisiva da Superliga feminina. A veterana campeã olímpica está animada com a chance de ajudar seu time dentro de quadra na série semifinal contra o Campinas, que começa nesta terça-feira, e tem procurado deixar de lado as especulações sobre sua aposentadoria. Pelo menos até o fim do campeonato nacional o foco será apenas defender a equipe do técnico Bernardinho.

Leia também:  Estreia de Pelé pela seleção brasileira completa 60 anos

– Estou com uma vontade de louca de poder jogar, de poder ajudar. O fato de saber que meu corpo está reagindo bem já é bom. Vou estar pronta na hora que ele (Bernardinho) precisar. Isso é o que importa. Já descansei o que tinha que descansar. Estou com muito gás, com muita energia.

Logo no primeiro jogo do returno da Superliga, contra o Araraquara, no dia 10 de janeiro, Fofão sofreu uma lesão na panturrilha esquerda. Desde então, tem se dedicado à missão de se recuperar a tempo de disputar a fase decisiva da Superliga. Os primeiros testes foram feitos recentemente, depois de dois meses afastada das quadras. Nos últimos jogos do Rio de Janeiro, o técnico Bernardinho tem acionado a levantadora nas inversões.

Leia também:  União tem estreia contra o Dom Bosco confirmada

– Já estou à disposição dos técnicos. Estou entrando quando o time precisa em algum momento de dificuldade. Ele (Bernardinho) está me colocando na inversão até para eu ir pegando o ritmo. Fiquei muito tempo parada. Foram dois meses fora, sendo praticamente um mês e meio quase sem tocar em bola. Mas a dor está praticamente zerada – contou a campeã olímpica.

Empolgada com a chance de ajudar o Rio de Janeiro a conquistar o sétimo título da competição, Fofão tem evitado o assunto aposentadoria. Apesar das especulações, principalmente depois de sofrer a lesão, ela prefere despistar sobre o futuro depois de cumprir sua missão na Superliga feminina.

– Acho que, quando eu parar, eu mesma vou falar e comunicar todo mundo. Faço o que gosto ainda porque eu gosto muito. Isso é uma coisa que eu vou decidir. Se for agora ou se for depois, sou eu que vou anunciar isso. Por enquanto, é só especulação mesmo – garantiu.

Leia também:  Apresentador passa mal "ao vivo" em Lucas do Rio Verde
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.