A maior parte das mortes por câncer em Rondonópolis, registrado pelo Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde é do público masculino. Nesta terça-feira (08) é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Câncer.

O último levantamento fechado do SIM, em 2011, registrou 195 óbitos por câncer em Rondonópolis, sendo 118 de homens e 77 de mulheres, onde as principais causas foram 57 de problemas no aparelho digestivo, 25 no aparelho respiratório e em 3ª colocação no ranking por neoplasias na região genital masculina com 16 casos.

A gerente do Departamento de Ações Programáticas da Secretaria Municipal de Saúde, Eliane Ormund, observou que o Ministério da Saúde fecha os dados apenas depois de 18 meses, período em que é feita a investigação da causa da morte e identificação da pessoa. “Muitas vezes ocorre da pessoa procurar tratamento em outro estado e vir a óbito, por esse motivo a demora na conclusão das informações”, frisou.

Leia também:  Pátio pretende licitar novos táxis em Rondonópolis

Ormund relatou que infelizmente algumas mortes poderiam ter sido evitadas se a população procurasse ter uma vida de maior qualidade, pois muitos casos a doença estão relacionados ao uso de cigarro, álcool e má alimentação. Além da descoberta tardia do problema.

Dados preliminares e ainda não conclusivos da Secretaria de Saúde, que estão sujeitos a alterações, sugerem que em 2012 tenham ocorrido 202 morte, no ano seguinte 205 e este ano 48 óbitos, segundo Eliane a princípio com o mesmo perfil de ranking de 2011.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.