A inadimplência do consumidor no Brasil cresceu 4,2% em março ante fevereiro, ainda influênciada pelo acúmulo de contas do primeiro trimestre, mostraram dados da Serasa Experian nesta quinta-feira.

Porém, na comparação com março de 2013, o índice apresentou queda de 1,8%, sendo a décima queda interanual consecutiva, informou a Serasa Experian. No acumulado do primeiro trimestre deste ano ante igual período do ano passado, a inadimplência do consumidor brasileiro caiu 2,7%.

De acordo com economistas da Serasa Experian, o acúmulo de compromissos financeiros do primeiro trimestre — IPVA, IPTU, material escolar, viagens, entre outros — junto às altas da inflação e dos juros “dificultaram o ambiente para o consumidor honrar suas dívidas em março, ocasionando a elevação da inadimplência”.

Leia também:  Primavera do Leste | Maio fecha com saldo positivo e comércio é setor que mais gera emprego

No detalhamento por tipo endividamento, as dívidas com bancos e os cheques sem fundo foram os principais responsáveis pela alta na inadimplência em março, subindo 3,6% e 14,2%, respectivamente.

As dívidas não bancárias – cartões de crédito, financeiras, lojas e prestadores de serviços – cresceram 1,9% ante fevereiro. Os títulos protestados tiveram alta de 6,5%.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.