E mais uma vez a população de Mato Grosso foi enganada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) isso porque apesar de autorizar a empresa Odebrecht operar como concessionária da rodovia BR-163 no trecho entre Rondonópolis e o Posto Gil, as obras de duplicação e revitalização da rodovia ficaram a cargo do departamento.

A revelação do superintendente em Mato Grosso do DNIT, Luiz Antônio Garcia, venho acompanhada com a desculpa de que com esse modelo o usuário pagará mais barato pelo pedágio, R$ 2,60 a cada 100 KM.

Resta saber se as obras ficarão prontas antes ou depois da instalação das praças de pedágio e se realmente ficarão prontas ainda neste século.

Leia também:  Diretores reclamam de morosidade para compra de merenda

EM TEMPO

A empresa concessionária, Odebrecht,  participa do consórcio vencedor das obras de duplicação e revitalização do trecho, ou seja, o motoristas vão pagar duas vezes pelo mesma obra, uma para a empresa construir para o DNIT e outra pelo pedágio.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.