veneno

Uma carga de defensivos agrícolas foi recuperada na operação “Tesouro”, deflagrada na manhã desta terça-feira (29), pela Polícia Judiciária Civil, em Rondonópolis (212 km ao Sul), para desarticular uma quadrilha acusada de três roubos de agrotóxicos na região Sul de Mato Grosso. Os produtos eram vendidos ou trocados por carros e outros equipamentos, como barco e eletrônicos.

Na operação comandada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e a Delegacia de Guiratinga (328 km ao Sul) foram presos 4 integrantes da quadrilha por mandado de prisão e cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, de 5 prisão temporária e 8 busca e apreensão decretados pela Justiça. O carregamento de 375 caixas de duas marcas diferentes de defensivos, líquido e em pó, foi localizado escondido dentro de uma casa de alvenaria, no assentamento rural “Beleza”, localizado no município de Juscimeira (157 km ao Sul), a cerca de 100 km de Rondonópolis.

A casa estava vazia quando os policiais chegaram ao local. Os agrotóxicos estão sendo transportados para Guirantiga, onde a Polícia Civil irá confirmar com as notas fiscais de compra se os produtos pertencem ao lote roubado de uma fazenda em Guiratinga (328 km ao Sul), no final do ano passado. De acordo com as investigações da delegada, Ligia Pinto Silveira, com apoio do GCCO em Cuiabá, o roubo de mais de R$ 600 mil em defensivos ocorreu em uma fazenda em Tesouro, em 18 de dezembro de 2013. Na ocasião, 15 homens fortemente armados invadiram a propriedade rural, renderam funcionários e saíram carregando diversas unidades de agrotóxicos, um veículo Strada e uma espingarda calibre 12.

Leia também:  Sinop | Mulher é morta com quatro tiros e filho de 7 anos encontra o corpo

O veículo foi abandonado posteriormente. Segundo a delegada Lígia Silveira, os cinco suspeitos são os executores do assalto e três deles têm mandados de prisão por outros crimes cometidos em Mato Grosso. Um dos acusados foi a pessoa que carregou o material da fazenda do município de Tesouro, transportando em um caminhão até o assentamento, onde os produtos ficaram aguardando para ser revendido, como se fosse legal, a produtores rurais da região ou outras localidades. O delegado do GCCO, Flávio Henrique Stringueta, que acompanha a operação de Rondonópolis, informou que os defensivos roubados na região Sul de Mato Grosso também podem estar sendo direcionados a compradores no Estado de Goiás, devido à proximidade. “Em regra as quadrilhas cometem os roubos direcionados a compradores. No caso dos defensivos recuperados aqui, acreditamos que estavam aguardando para não serem descobertos pela Polícia”, declarou.

Leia também:  Durante discussão, homem é esfaqueado em frente a Albergue

Conforme Stringueta as localidades com mais registros de roubos e furtos são os municípios de Diamantino, Sapezal, Campo Novo Parecis e o Sul de Mato Grosso, onde há plantio de grãos quase o ano inteiro. “Como em Mato Groso o plantio é intenso, tem sempre algum tipo de defensivo sendo usado”, disse. O delegado orienta os produtores a não manterem estoque de defensivos nas propriedades e que levem para as lavouras pequenas quantidades.

“Esse é um produto muito visado pelas quadrilhas devido ao alto valor comercial”, afirma. Os mandados foram cumpridos na cidade de Rondonópolis (212 km ao Sul) por equipes da Delegacia de Guiratinga, Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Delegacia Fazendária, Delegacia de Entorpecentes (DRE) e Gerência de Operações Especiais (GOE), que estão na cidade auxiliando o cumprimento das ordens judiciais. Mais de 25 policiais foram mobilizados. Os presos vão responder por roubo e formação de quadrilha.

Leia também:  Acusado de estupro é detido em zona rural de MT

MOEDA DE TROCA

Nas investigações, a Polícia Civil descobriu que os defensivos eram trocados por carros, armas, barcos e equipamentos eletrônicos, além dos comercializados clandestinamente. Segundo as investigações, uma das cargas roubadas foi trocada por 3 veículos, 1 lancha e R$ 60 mil. A segunda carga de defensivos, a Polícia Civil apurou que foi vendida por R$ 100 e a terceira, possivelmente seja as 375 caixas recuperadas no assentamento Beleza. Na operação Tesouro, a foram apreendidos 1 caminhonete Blazer, 1 Gol, e duas motocicletas, usados como pagamento, 1 notebook, 1 pistola e documentos de carros, entre outros. Segundo a delegada Ligia Silveira disse que três mandados ainda serão cumpridos para tentar apreender a lancha adquirida pela quadrilha em troca dos defensivos roubados.

ROUBOS DE CARROS

Além do roubo e furto de defensivos a quadrilha também está envolvida em roubos de veículos, principalmente caminhonetes na região Sul de Mato Grosso, que eram levados para a Bolívia, possivelmente trocados por entorpecente. “Alguns foram desmanchados e as caminhonetes levadas para a Bolívia”, finalizou a delegada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.