Material encontrado na casa de Anderson Alcântar – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
Material encontrado na casa de Anderson Alcântar – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Investigadores da 2ª Delegacia de Polícia da Vila Operária estouraram na manhã desta quinta-feira (03) uma “boca de fumo” no bairro Padre Rodolfo, onde localizaram o suspeito de assassinato do professor Osvaldo Rocha, no dia 12 de outubro na Rodovia do Peixe, porém o mesmo conseguiu fugir.

A ação se deu em virtude das denuncias de moradores da região que foram confirmadas pelos investigadores. Ao invadir a residência os policiais encontraram três porções grandes de substância aparentando ser entorpecente e algumas munições. Além de identificarem o suspeito de assassinato Anderson Alcântara Dias, 32 anos, que conseguiu fugir do local e deixou a esposa, que não teve o nome identificado pela polícia, e dois filhos, sendo um recém-nascido e outro de dois anos.

Leia também:  Mulher reage a tentativa de estupro e espanca tarado com pedaço de pau

A esposa de Anderson declarou que o marido é um homem bom e trabalhador e não entende o que as substâncias estariam fazendo na residência, pois não comercializam drogas.

Apesar de possuir um mandado de prisão pelo homicídio de Osvaldo Rocha, sogro de Anderson, a esposa do suspeito afirmou que o marido não foi autor do crime. Contudo declarou que o mesmo matou o tio dela, irmão de Osvaldo, pois o mesmo havia a estuprado. O crime teria acontecido durante um confronto no momento em que o tio soube que seria denunciado pela sobrinha.

A mulher foi encaminha para a delegacia onde serão tomadas as medidas necessárias e Anderson continuar sendo procurado.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.