O asfalto da MT-100 no trecho que passa por Alto Araguaia, Alto Taquari até o limite com o Estado de Mato Grosso do Sul está realmente destruído. Até aí não há nenhuma novidade, já que estradas ruins em Mato Grosso e com a promessa de melhorias fazem parte do dia-a-dia de quem utiliza essas rodovias e para muitos não há nem mais esperança de que um dia isso vá se resolver.

O que tem de novo nessa história é que o governo do Estado convocou audiências públicas para viabilizar a concessão da MT-100, mesmo tendo como experiência a concessão desastrosa da MT-130 que liga Rondonópolis a Primavera do Leste (leia aqui).

Leia também:  Morre aos 86 anos a 1ª prefeita de Várzea Grande e ex-deputada de MT

Em um flagra feito por celular de um internauta, nesta segunda-feira (21), foi possível ver o sofrimento e o perigo que caminhoneiros e carros de passeios passam para poder atravessar o trecho da MT-100 que liga a cidade de Alto Taquari aos outros dois municípios que é Alto Araguaia – MT e Costa Rica – MS.

Através das imagens registradas (veja abaixo) é possível ver que os motoristas são obrigados a fazer literalmente as chamadas ‘quebrada de asa’, porque além de não ter sinalização e acostamento à rodovia está tomada pelos buracos. Só que neste caso a punição para a ‘quebrada de asa’ deveria ser aplicada para os responsáveis pela via.

Leia também:  Em MT, 35,20% dos candidatos do Enem 2017 perderam o 1° dia de prova

E O GOVERNO?

Para tentar tapar o sol com a peneira, o Governo Estadual quer tirar a responsabilidade das suas costas e destinar à administração privada de 95 quilômetros da via a uma Concessionária. Para isso vão realizar audiências no próximo mês, em 8 de maio, pela manhã em Alto Araguaia e noite em Alto Taquari.

Outra via que está na mira da concessão é a MT-320 que também será debatida em audiências em 5 de maio, pela manhã em Alta Floresta e noite em Colíder. Esta, por sua vez, tem a extensão de 210 km e passa também pelos municípios de Nova Santa Helena, Nova Canaã do Norte e Carlinda.

O Governo tenta impor mais pedágios no Estado depois de alguns fracassos. O último, da MT-251 (Emanuel Pinheiro), gerou inúmeros protestos, tanto dos moradores de Chapada dos Guimarães quanto de Cuiabá, que costumam visitar o município nos fins de semana. A concessão da MT-130 (Primavera do Leste – Rondonópolis), por sua vez, é uma das iniciativas que já está em vigor, mas sob reclamações constantes dos usuários, que pagam o pedágio, mas encontram a estrada cheia de buracos, sem sinalização adequada.

Leia também:  Rondonópolis conta com mais de 10 mil inscrições no ENEM

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=GGmeDoi4dNM[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.