Nas últimas semanas, o dólar teve queda significativa no mercado e pode colocar os planos de uma viagem ao exterior em prática, principalmente durante a Copa do Mundo no Brasil, período que une o evento, possíveis dispensas das empresas, feriados e ainda o mês das férias escolares. Com dólar chegando a R$ 2,20, o preço de um pacote turístico para fora do Brasil fica mais vantajoso e atrativo.

De acordo com um levantamento feito pela Qualiti Imóveis, consultoria imobiliária com 20 anos de atuação no mercado nacional e internacional, para os meses de maio, junho e julho são esperadas que 70% de casas e apartamentos em Orlando, Estados Unidos, sejam locados por brasileiros.

Leia também:  Prévia da inflação oficial em junho é a menor para o mês desde 2006

Para o diretor da Qualiti Imóveis, Fabiano Neaime, enquanto muitos turistas estão chegando ao Brasil, outros brasileiros têm planos de deixar o país para curtir as férias longe do evento. “Já podemos ver promoções de passagens aéreas e pacotes internacionais com preços atrativos. A queda do dólar pode motivar a compra de passagens, pacotes e hotéis, principalmente se houver oportunidade de parcelamento. Quem puder vai deixar o Brasil para aproveitar, já que haverá boas oportunidades”, afirma.

Entre as cidades mais procuradas estão Orlando e Miami, nos Estados Unidos, com opções para compras e entretenimento. “Com locações a partir de sete dias e até 6 meses, as casas chamam atenção de brasileiros, pois aqui há cultura de viajar em família ou grupo de amigos Por isso, este tipo de locação fica mais barata e abriga até 12 pessoas”, explica Neiame.

Leia também:  Após alta no Dia das Mães, comércio está otimista para o Dia dos Namorados em Rondonópolis | TV Agora

Além do preço e do tamanho dos imóveis, a liberdade e a privacidade fazem a diferença na hora da escolha da hospedagem em outro país. “Este tipo de acomodação proporciona um churrasco entre amigos, por exemplo, além de baixo custo, uma vez que a diária nestas casas pode variar de 150 a 400 dólares, dependendo da localização e da temporada”, explica Neaime.

Para a Copa do Mundo são esperadas reservas de pelo menos 15 dias, podendo chegar até 20 dias. “A grande procura acontece a partir de março, período em que será possível calcular os gastos do carnaval para poder planejar os próximos destinos”, comenta Neaime.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.