Aos 39 anos, o ex-campeão peso-médio do UFC Rich Franklin ainda não pendurou definitivamente as luvas. Sem lutar desde novembro de 2012, quando foi derrotado por Cung Le em Macau, o americano ainda tem uma luta no contrato com o Ultimate e acredita que poderia vencer nada menos do que Anderson Silva, caso tivesse mais uma chance de revanche. É que Spider se tornou campeão da divisão no UFC ao derrotar o americano, em 2006, e, em outubro de 2007, Franklin teve a chance de reconquistar o título, mas acabou nocauteado novamente pelo brasileiro. E Rich vai mais longe, afirmando que derrotaria também o campeão meio-pesado do UFC, Jon Jones:

Leia também:  Federação realiza arbitral após desistências em série

– Se eu enfrentaria Anderson Silva uma terceira vez? Claro que sim. Se é porque eu acho que tenho negócios mal resolvidos com ele? Não. É só que, na minha cabeça como campeão, e para ter essa mentalidade de campeão, eu confio 100% do fundo do coração que eu posso vencer Anderson em uma luta. Não só o Anderson, como qualquer um, pois essa é a mentalidade que você tem que ter. Se alguém disser: “Rich, você acha que pode vencer Anderson Silva em um duelo?”, a resposta é:

Claro que sim”. “Rich, você acha que venceria o Jon Jones?”, “Claro que sim”. Você tem que responder “sim” para todas essas questões e não apenas por formalidade, mas porque você acredita nisso, acredita em você e se você não acreditar em si mesmo, então não tem que tentar conquistar um título em um esporte ou algo assim, pois você não tem que estar entre os melhores. E sim, eu aceitaria enfrentar Anderson e não seria por nenhuma razão como redenção, vingança, retribuição ou nada dessas coisas que nós vemos nos pôsteres do UFC. Mas sim, eu o enfrentaria e eu acredito que poderia vencê-lo e isso é apenas a minha mentalidade de campeão – disse Franklin em entrevista ao Submission Radio.

Leia também:  Cuiabá Arsenal embarca em busca de vaga na final do brasileiro

Com um cartel de 29 vitórias, sete derrotas e um “no-contest”, a última vitória de Rich Franklin foi contra Wanderlei Silva, em junho de 2012, em Belo Horizonte. O ex-professor de matemática, que completa 40 anos em outubro, passou os últimos dois anos se dedicando a projetos paralelos – ele abriu um estabelecimento de sucos orgânicos na Califórnia e dedica parte do tempo como voluntário de uma organização que ajuda jovens problemáticos a conseguir emprego. Em suas últimas 10 lutas no UFC, ele venceu cinco e perdeu cinco.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.