Reunião entre manifestantes e PRF – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Reunião entre manifestantes e PRF – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

A resposta insatisfatória do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), aos manifestantes de vários movimentos “sem terra” não descartou a possibilidade de novo bloqueio da BR-364. A situação se estende deste esta terça-feira (22) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está autorizada a usar a força para liberar a via.

Após a negociação entre manifestantes e PRF, nesta terça-feira (21), a BR foi novamente bloqueada na manhã desta quarta-feira (23) que por meio de negociação os membros dos movimentos liberaram a rodovia na expectativa de uma resposta positiva do Incra até as 12h, contudo o órgão não respondeu a principal reivindicação, que é a liberação de recurso para vistoria e desapropriação das terras.

De acordo com uma das representantes do Movimento, Rosália de Jesus Lima, os assentados já estão cansados de promessas que não são cumpridas, como por exemplo, a Gleba Ribeiro em Guiratinga que já passou por várias vistorias e não há continuidade no processo de desapropriação, e por essa razão cobram um posicionamento. “Queremos apenas uma resposta e as negociações não desenvolvem. Com base nos ânimos de muitos manifestantes não descartamos a hipótese de novo bloqueio até sermos ouvidos”, observou.

Leia também:  Oficinas comunitárias começam neste sábado (15) em Rondonópolis

O chefe da 2ªDelegacia de Polícia Rodoviária Federal, Luiz Silva, afirmou que tem se empenhado para que a situação seja resolvida, a prova é o agendamento de uma reunião no Incra de Brasília, contudo foi enfático em dizer que caso a BR seja bloqueada os policiais irão liberar a via.

Como parte da negociação às 13h, a PRF e manifestantes se reunirão com o procurador da União, Lucio Mauro, para buscar soluções eficazes.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.