A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus, tendo como principal vetor de transmissão o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em regiões tropicais e subtropicais. Existem quatro tipos de dengue, pois o vírus causador da doença possui quatro sorotipos. A doença pode evoluir para casos mais graves, como a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue, que são caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que aumenta o risco de morte.

O tratamento para a doença tem a função de combater os seus sintomas, como a febre, o mal estar, vômitos, moleza, dores musculares etc. É recomendado que o paciente permaneça em repouso, tome bastante líquido e se alimente adequadamente.

Velas e infusores à base de óleos essenciais das plantas andiroba e citronela podem manter o mosquito da dengue afastado. Segundo pesquisas, o cheiro destas plantas causa uma intoxicação nos insetos, semelhante à ação dos inseticidas. Porém, a eficácia se resume ao cômodo onde estão as velas, isso se não houver correntes de ar, nem portas ou janelas abertas no local. As velas devem ser acesas durante o dia, pois o mosquito tem hábitos diurnos. A citronela já é usada pelos setores de controle de zoonoses há alguns anos.

Leia também:  Você gosta de comer doces?

Assim como os tratamentos convencionais, o uso de plantas medicinais tem a função de combater os sintomas da dengue. Plantas como a cavalinha, a erva-tostão, melissa, guaco, erva-cidreira e picão podem ser utilizadas em forma de chá para o paciente. É importante ressaltar que plantas do gênero Salix não devem ser administradas em casos de suspeita de dengue, pois elas contêm ácido salicílico e salicilato em sua composição.

Outras ervas que podem ser utilizadas: o alecrim, as folhas de mangueira, eucalipto e sálvia. Coloque três colheres de sopa dessas ervas picadas em um litro de água fervente e tome de duas a três xícaras ao dia, com 13 gotas de própolis.

Leia também:  Primeiro autoteste rápido para HIV do Brasil chega às farmácias

As vitaminas do complexo B têm efeito repelente, mas ainda são desconhecidos maiores detalhes, como a dosagem ideal, a forma de aplicação e a garantia de proteção. É importante ter atenção com a quantidade ingerida, pois existe o risco de hipervitaminose para quem toma o complexo continuamente. A vitamina só age no momento da transpiração.

Advertisements
COMPARTILHAR
Artigo anteriorEm alto estilo
Próximo artigoPM prende jovem com arma de fogo

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.