Mato Grosso é um dos 18 estados e Distrito Federal que reduziu o nível de endividamento junto ao Governo Federal nos últimos três anos, com base na proporção da dívida consolidada líquida (DCL) em relação à que a receita corrente líquida (RCL) entre 2010 e 2013.

O levantamento foi observado pelo relatório enviado ao Tesouro Nacional o Relatório de Gestão Fiscal, documento que avalia o cumprimento de metas e parâmetros determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a dívida consolidada líquida considera o que o ente público deve menos o que tem direito a receber. A receita corrente líquida leva em conta a arrecadação com impostos e contribuições menos o que os estados são obrigados a repassar aos municípios.

Leia também:  Trabalhador morre após receber descarga elétrica durante serviço

A principal causa para o controle do endividamento dos estados está no crescimento da arrecadação. Apesar de o valor monetário da soma das dívidas consolidadas dos estados ter aumentado 22,3% entre o fim de 2010 e o final de 2013, a soma das receitas correntes líquidas aumentou 33,8% no mesmo período.

Além de Mato Grosso e o Distrito Federal também reduziram o nível de endividamento os estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo. As maiores quedas, na ordem, foram registradas em Goiás, Mato Grosso, no Paraná e no Maranhão.

Leia também:  Em 6 meses, fiscalização apreende 2,4 toneladas de pescado irregular
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.