Os membros do Partido Popular Socialista (PPS) de Rondonópolis ainda estão em estado de choque com a saída da empresária Ádria Muniz da presidência e a sua desfiliação do diretório municipal do PPS. A empresária que cumpria sua segunda gestão como dirigente partidária, pediu renúncia essa semana.

Com a saída de Ádria, quem poderia exercer a presidência seria o suplente de senador e vice-presidente José Antonio Medeiros, porém a executiva irá realizar uma reunião para ver se isso irá se confirmar.

O atual vice-presidente do partido diz que ainda não está acreditando na saída de Ádria e que existe esperança de que ela reavalie sua decisão e retorne ao seu posto. “Não consigo ver o PPS sem Ádria Muniz, ela é uma pessoa extraordinária como militante política e companheira. Se ela sair mesmo será uma perca muito grande para o partido e Rondonópolis” diz Medeiros.

Leia também:  Podemos deve ser o destino de Medeiros

Ainda de acordo com Medeiros a decisão da empresária não está relacionada à ‘racha política’ até porque Ádria é considerada uma unanimidade dentro do PPS.

Ainda não existe data definida para a reunião do partido, mas de acordo com o vice-presidente o encontro acontecerá na próxima semana.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.