Escalado para ser um dos personagens principais do UFC Fight Night 40, o capixaba Erick Silva conta os dias para o duelo contra o norte-americano Matt Brown, no main-event do show de lutas, marcado para o próximo dia 10 de maio, em Cincinnati, nos Estados Unidos. Bem focado durante os treinos, que acontecem nas academias X-Gym e Team Nogueira, ambas no Rio de Janeiro, o meio-médio brasileiro está bem confiante em poder mostrar dentro do octógono tudo o que vem fazendo em seu camp de treinamentos.

Dotado de um estilo explosivo, onde prioriza tanto a luta em pé quanto o jiu-jítsu, Erick Silva costuma terminar as suas lutas de maneira rápida, fato que o projetou dentro do UFC. Para conseguir tanta explosão durante seus combates, o capixaba confia no seu condicionamento físico, com a ajuda do preparador Rogério Camões, o qual elogia nessa reta final antes de luta.

Leia também:  Cuiabá, Sinop e Sorriso lideram ranking estadual de tênis de MT

– Estou me sentindo muito tranquilo e confiante para essa luta. Venho tendo um treinamento muito bom e estou aproveitando bastante a ajuda de todos que estão no meu camp. Estou com o gás em dia, já que o Rogério Camões está fazendo um excelente trabalho de preparação física comigo e acho que isso pode contar ao meu favor dentro do octógono. Estou ‘amarradão’ com a chance de fazer essa luta principal em um evento do UFC, vai ser uma honra – disse o lutador, por meio de sua assessoria de imprensa.

Fazendo a sua oitava luta na franquia, Erick Silva tem quatro vitórias e três derrotas no UFC, desde que estreou no evento, em 2011.

Leia também:  Corinthians vence o Fluminense de virada e se torna campeão brasileiro pela sétima vez

Acreditando estar mais experiente para este novo desafio nos EUA, o capixaba revela que está com a motivação em alta, além de contar que estudou bem as características do norte-americano, para evitar repetir alguns erros que cometeu nos combates em que saiu derrotado.

– Meu momento é bom e estou muito motivado para vencer essa luta. O Matt Brown é um excelente atleta, mas acho que também já mostrei meu valor. Estudei bastante o jogo dele e vou fazer de tudo para anular suas características e procurar impor meu estilo de lutar. Estou muito mais experiente em relação a outras lutas e estudei bastante para enxergar meus erros em combates passados e não repeti-los – disse o lutador, de 29 anos.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.