O vereador Thiago Silva (PMDB) usou parte do seu tempo na tribuna livre, da sessão da Câmara de ontem (07), para apresentar uma indicação cobrando da Secretaria Municipal de Educação atendimento por psicólogos e assistentes sociais a todos os alunos das escolas públicas do município. O atendimento deverá ser prestado por psicólogos vinculados ao Sistema Único de Saúde – SUS e por assistentes sociais vinculados aos serviços públicos de assistência social, visando não gerar despesas extraordinárias para o município.

Preocupado em  identificar, prevenir e, sobretudo, dar assistência ao estudante da rede municipal de ensino, o vereador  Thiago Silva (PMDB) quer que as escolas passem a ter um psicólogo e assistente social à disposição dos alunos e da família, a fim de oferecer suporte aos estudantes. “Creio que a presença de destes profissionais poderá ajudar na percepção de muitos conflitos, originários tanto em casa quanto na escola, capazes de afetar o rendimento de nossos estudantes”, afirma Thiago.

Leia também:  Comissão da Câmara aprova o "distritão" para as eleições do ano que vem

Para o vereador problemas no aprendizado como déficit de atenção, bullying e até mesmo violência praticada dentro de casa, infelizmente passaram a se tornar temas corriqueiros do cotidiano de inúmeras famílias.

O vereador propõe ainda que caso pais ou responsáveis se recusem em colaborar, a escola ficará incumbida de comunicar o Conselho Tutelar para que sejam tomadas providências cabíveis de acordo com o caso.

“Com este indicação, penso em resguardar não apenas nossas crianças, mas a família”, explica o parlamentar, que toma por base inúmeras histórias de abandono escolar, baixo rendimento no aprendizado e repetência que poderiam ter sido evitados por meio da intervenção de um psicólogo ou assistente social  dentro da escola, considerada, por muitos ainda, o segundo lar dos estudantes.

Leia também:  Prefeito sugere aumento de 400% na taxa de iluminação pública, Thiago Muniz rebate

De acordo com Thiago Silva, os sistemas de ensino, em articulação com os sistemas públicos de saúde e assistência social, deverão prever a atuação de psicólogos e assistentes sociais a alunos das escolas públicas fixando, em qualquer caso, o número de vezes por semana e horários mínimos para esse atendimento. “Esta prática já existe em escolas privadas e públicas de outros Estados. O atendimento por profissionais especializados possibilita apoiar e orientar os alunos e suas famílias, em busca de melhores alternativas para o sucesso no processo de aprendizagem e de integração escolar e social. Da mesma forma, os professores e professoras poderão ser orientados sobre como agir na sala de aula e em outras circunstâncias, em relação às situações que possam interferir negativamente nos processos individuais e coletivos de aprendizagem”, disse Thiago Silva.

Leia também:  Ex-ministro Geddel Vieira Lima é preso após descoberta de malas com R$ 51 milhões

Na indicação o vereador sugere que as equipes multiprofissionais deverão desenvolver ações voltadas para a melhoria da qualidade do processo de ensino aprendizagem, com a participação da comunidade escolar, atuando na mediação das relações sociais e institucionais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.