Os poucos afortunados que estavam no palco do GP da Áustria – de volta à Fórmula 1 em 2014 -, em Spielberg, nessa terça feira, puderam ver Sebastian Vettel pilotando uma Ferrari (sim, uma Ferrari). Mas para os que estão começando a pensar em uma possível transferência do alemão para a escuderia italiana, não é nada disso. O tetracampeão guiou o modelo, usado por Gerhard Berger na temporada de 1988, apenas para um evento promocional no circuito que pertence à RBR.

– Foi fantástico. Uma experiência completamente diferente em termos de mudança de marchas, embreagem e eletrônica. Sem falar na posição diferente e a potência. Queria poder ter dado mais voltas – afirmou.

Assim como os carros atuais, o 87/88C era impulsionado por um motor V6, mas, em vez de um, a máquina era alimentada por dois turbocompressores. Além disso, tinha potência próxima aos 650 cv a 12 mil RPM (rotações por minuto). Apesar de rápido, o modelo sofreu com problemas de confiabilidade durante toda a temporada de 1988.

A etapa no A1 Ring, realizada em 22 de junho, será o próximo após o GP do Canadá disputado daqui a duas semanas. E apesar de estar sofrendo com problemas constantes na sua RB10, Vettel se diz ansioso pela etapa na casa da equipe.

– É uma corrida muito especial para todo o time. As arquibancadas estarão esgotadas, e isso nos dã motivação extra. Essa é como a minha segunda corrida em casa no ano. Estou muito ansioso pela oportunidade.

Desde o início da temporada o atual campeão não teve muitos motivos para comemorar sua 100ª corrida pela RBR, neste último fim de semana no GP de Mônaco. Depois de ser um dos destaques do GP da Espanha, o alemão voltou a ter problemas. Logo nas primeiras voltas, o ERS (sistema de recuperação de energia) de seu motor perdeu potência, além do turbo que parou de funcionar, fazendo com que o piloto fosse ultrapassado por diversos carros. Depois, seu câmbio ficou travado na primeira marcha, forçando sua retirada da prova.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.