pmdb

Em convenção nacional, o PMDB decidiu, por 398 votos a favor e 275 contrários, continuar a aliança com o PT e apoiar a candidatura da presidente Dilma Rousseff à reeleição, com Michel Temer como vice-presidente.

O presidente do PMDB de Mato Grosso, deputado federal Carlos Bezerra, membro da Executiva Nacional do partido, participou do encontro.
Bezerra lembrou que o PMDB sempre esteve na linha de frente para as grandes transformações nacionais, propiciando o desenvolvimento econômico com a firmação de um pacto social para uma sociedade mais justa, com a valorização do cidadão, do trabalhador.

A presidente Dilma saudou a militância peemedebista e afirmou que a aliança com o PMDB, na figura do vice-presidente Michel Temer, representa a continuidade dos avanços que têm transformado o Brasil numa referencia mundial, no combate às desigualdades, na distribuição de renda e na transformação das pessoas.

Michel Temer disse que o PMDB garantiu a evolução social do Brasil, e considerou que o partido está habilitado a continuar a coalizão, “que será muito útil para o País”. A aliança com o PT, disse Temer, dará continuidade ao desenvolvimento. Temer acredita que, com a reeleição, o PMDB terá maior participação no governo.

O presidente nacional da legenda, senador Valdir Raupp, ao destacar a reedição da chapa Michel Temer e Dilma Rousseff, disse que o PMDB ajudou a mudar a realidade do Brasil. “Os que antes eram excluídos, hoje são incluídos em uma grande classe média”.
Bezerra foi ao encontro nacional acompanhado de vários membros da Executiva Regional do PMDB. O pré-candidato do partido ao governo do Estado, Julier Sebastião da Silva, recém-filiado, também esteve presente e ratificou a continuidade da aliança com o PT.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.