Akinfeev não quis fugir da culpa e nem arrumou desculpas. Protagonista do maior frango da Copa do Mundo até o momento, o goleiro da Rússia não evitou os jornalistas ao deixar a Arena Pantanal, após o jogo desta terça-feira. Sem titubear, assumiu sua falha. Para ele, nem mesmo o apoio dos companheiros foi o suficiente para amenizar seu incômodo com o gol sofrido diante da Coreia do Sul.

– Peço desculpas pelo erro. Foi um erro infantil e eu assumo toda a responsabilidade pelo gol. Os companheiros me apoiaram e eu agradeci. Mas goleiro de seleção nacional não pode errar desta forma – disse o goleiro, que atua no CSKA.

Autor do gol de empate russo e perto de se tornar o maior goleador de sua seleção, o experiente Aleksandr Kerzhakov saiu em defesa do companheiro. Único jogador russo a ter disputado uma Copa anteriormente (em 2002), ele deixou claro que a equipe divide todos os erros.

– Somos um time. Todos cometem os erros. A proposta do time é dividir os erros uns com os outros – disse o atacante.

Na partida de estreia pela Copa, a Rússia do técnico Fabio Capello empatou em 1 a 1 diante da Coreia do Sul. Os dois gols foram marcados no segundo tempo por jogadores que saíram do banco, Lee Keun Ho e Aleksandr Kerzhakov. No gol dos coreanos, o goleiro russo deixou a bola escapar.

Pelo Grupo H, a Bélgica havia vencido a Argélia, por 2 a 1, nesta terça-feira. Com esses resultados, os belgas lideram a chave com três pontos. Russos e sul-coreanos estão empatados na segunda colocação. Na próxima rodada, a Rússia enfrenta Bélgica no Maracanã, enquanto a Coreia do Sul encara a Argélia, em Porto Alegre. Os dois jogos serão no domingo.

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.