A revanche da final da Copa de 2010 acabou de um jeito surpreendente em Salvador. Aproveitando erros da defesa espanhola, a Holanda fez 5 a 1 em uma Arena Fonte Nova pintada de laranja e se vingou de uma maneira cruel de seus algozes na África do Sul.

A vitória foi de virada, já que a Espanha abriu o placar após um pênalti duvidoso no primeiro tempo. O empate saiu logo depois, mas a goleada foi consolidada no segundo tempo quando os espanhóis partiram para cima e deram espaços para Robben e Van Persie se destacarem: cada um fez dois gols. Ao final da partida a torcida vestida de laranja gritava “olé”, em êxtase com esse resultado inesperado.

As fases do jogo: A primeira partida entre as duas seleções após a final da última Copa começou muito pegada, e os holandeses sufocaram os rivais no meio de campo com faltas violentas e marcação dura. Do lado espanhol, o talento de Iniesta e Xavi testava a defesa laranja, inexperiente e insegura. Com o controle da posse de bola, a atual campeã mundial abriu o placar com Xabi Alonso, em pênalti controverso sobre Diego Costa.

Leia também:  Inscrições abertas para segundo torneio do Estadual de Tênis

Mas a partir do final do primeiro tempo, os erros defensivos da Espanha cobraram seu preço. Van Persie acertou uma bela cabeçada por cobertura para empatar ainda na primeira etapa. E a Holanda virou aproveitando bobeadas da defesa rival. Primeiro com Robben que ganhou dividida com dois zagueiros. Depois com De Vrij, que aproveitou saída errada de Casillas. E, por último, com Van Persie, que aproveitou outra falha do goleiro espanhol e transformou a vitória em goleada. No final , Robben ainda fez o quinto em outro deus-nos-acuda na área vermelha.

O melhor: Van Persie. Além do golaço de cabeça, o atacante meteu bola na trave e estava ligado para tirar a bola de Casillas e fazer o quarto gol da Holanda.

O pior: Casillas. O goleiro falhou em dois gols. Em um cruzamento na área, ele saiu mal do gol e deixou a bola sobrar para Vrij que empurrou para as redes. O arqueiro, que já foi considerado um dos melhores do mundo, deu mostras de que já não é mais o mesmo de outros tempos.

Leia também:  Lutador "mito"do UFC é preso após roubar celular de fã

A chave do jogo: No final do primeiro tempo, quando a Espanha vencia por 1 a 0, David Silva foi lançado por Iniesta e teve a chance de fazer o segundo e quase encaminhar a vitória. O goleiro holandês fez boa defesa. Nos minutos seguintes, Van Persie empatou e deu novo ânimo aos holandeses.

Para lembrar:

Goleada histórica. No segundo tempo, já perdendo, a Espanha partiu para o ataque e para o desespero. Nos espaços na defesa, os atacantes holandeses fizeram a festa e transformaram uma vitória normal em uma goleada histórica: nunca uma seleção campeão do mundo havia sido humilhada dessa forma em uma Copa.

Um golaço de cabeça. O gol mais bonito da Copa 2014 até agora saiu da cabeça de Robin van Persie. O atacante holandês recebeu um lançamento aéreo e, percebendo o goleiro adiantado, tocou de cabeça por cobertura, um semi-peixinho plástico e inteligente.

Leia também:  União segue na cola do Cuiabá pela liderança do Estadual

Diego Costa xingado pela torcida. O brasileiro que preferiu jogar pela Espanha não foi perdoado em Salvador. O anúncio de sua escalação foi vaiado pela torcida e ele foi xingado desde o começo da partida. E parece ter sentido: na primeira vez que recebeu na área, se embananou com a bola; na segunda, a isolou numa tentativa de chute a gol. Mas logo depois, recebeu e sofreu o pênalti que resultou no 1 a 0.

Invasão holandesa em Salvador. Centenas de de torcedores holandeses pintaram a capital baiana de laranja nesta sexta-feira. Eles fizeram concentração no Pelourinho, fizeram festa com o Olodum e eram maioria na Fonte Nova. Mas nenhum deles esperava que a vitória sobre os atuais campeões mundias fosse tão eloquente.

Revanche violenta. A Holanda entrou em campo aparentemente ainda magoada pela derrota na final da Copa de 2010 (apesar de apenas sete jogadores daquela época tenham permanecido no grupo). Os holandeses não aliviaram em divididas e cometeram as faltas mais duras, principalmente com De Jong e Guzmán.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.