Candidato à reeleição para o terceiro mandato seguido, o deputado Carlos Bezerra (PMDB) está entre os três parlamentares mais atuantes da Câmara Federal, na apresentação de proposições. O levantamento é da Coordenação de Relacionamento, Pesquisa e Informação da Câmara.

A performance de Bezerra vem desde o início do primeiro mandato, em 2007, quando começou a se despontar como um dos parlamentares mais dinâmicos da bancada de Mato Grosso e do Congresso Nacional. Nesses oito anos, Bezerra teve atuação de destaque na apresentação de projetos, pronunciamentos e indicações ao governo federal.

Além do trabalho como legislador, Carlos Bezerra é incansável em Brasília, na busca de recursos públicos para obras em Mato Grosso, basicamente em infraestrutura de saneamento básico e apoio aos pequenos produtores rurais.

Leia também:  Vereador Thiago Silva viabiliza tratores e caminhão para a zona rural

Bezerra, que é membro titular da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), viu o se trabalho coroado com a aprovação de duas PEC’s (Proposta de Emenda à Constituição), e projetos sancionados pela Presidência da República.

Carlos Bezerra teve a PEC do trabalhador doméstico sancionada pelo Congresso Nacional, que estende à categoria direitos assegurados aos demais trabalhadores urbanos e rurais A emenda à Constituição, conforme o parlamentar, corrige um “erro histórico”. Ainda estão sendo regulamentados alguns itens da nova lei.

Também de autoria do deputado, e já aprovada, é a PEC que prorroga por 15 anos a aplicação de percentuais mínimos dos recursos destinados a investimentos na irrigação nas regiões Centro-Oeste e Nordeste.

Leia também:  Pátio relembra Alberto e diz que ex-prefeito foi corajoso

Para o deputado Carlos Bezerra, ver seus trabalhos integrarem a pauta do Congresso Nacional é “muito gratificante”. “É o reconhecimento da nossa dedicação ao trabalho parlamentar, que muito nos honra”, afirmou Bezerra.

O representante de Mato Grosso no Congresso agora está empenhado na aprovação do projeto de lei, de sua autoria, que propõe a proibição de arrestos de máquinas agrícolas durante o período de plantio e colheita.

Já com parecer favorável aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a medida visa evitar que agricultores percam seus maquinários por força de ações judiciais.

Bezerra acredita que sua proposta, aprovada, irá mudar a fisionomia da agricultura no País. “Trata-se de uma medida preventiva. A agricultura tem sua força no crescimento do PIB. É uma questão, até, de segurança nacional. Com esse projeto, quem sabe, no futuro, não precisaremos mais conviver com esse absurdo”, disse Bezerra.

Leia também:  Thiago Silva repudia fechamento de UTI Pediátrica e cobra providências do Governo Estadual

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.