“A frentinha continua forte e unida. Estamos com Pedro Taques porque esse é o projeto que vai mudar Mato Grosso”, afirmou Aluízio Leite, presidente regional do Partido Verde (PV) e um dos coordenadores da coligação “Coragem e Atitude pra Mudar III”, a chamada “frentinha”. Na tarde desta quarta-feira (30.07), antes do anúncio oficial da candidatura ao Senado de Rogério Salles (PSDB), candidatos da “frentinha” (PRP, PV, PSC, PSDC e PRB) se reuniram com Pedro Taques e o próprio Salles para reafirmar o compromisso com o projeto.

De acordo com Aluízio, o bloco articula para os próximos dias um ato pluripartidário para reforçar as candidaturas proporcionais. Segundo ele, a reunião só não foi realizada porque os partidos aguardavam a definição do candidato ao Senado. “É mentira essa história de implosão da frentinha. Não temos o dinheiro que o lado de lá tem. Mas temos as melhores propostas. É por isso que os candidatos continuam firmes nesta campanha”, ressaltou.

Leia também:  Vereador Thiago Silva questiona valores cobrados pelo Pátio Rondon e pede providências

Presidente do PSC em Mato Grosso, o professor Vitório Galli também reafirmou o apoio de seu partido aos candidatos a governador e senador da coligação. Para ele, apesar de algumas desistências, os candidatos estão animados com a expectativa de dois deles se elegerem. “Temos condições de eleger três deputados estaduais. Estamos firmes na disputa”, garantiu.

Galli é uma das apostas do PSC para a Câmara Federal. Na eleição de 2006, conquistou aproximadamente 23 mil votos, saltando para 55 mil em 2010. Como suplente de deputado federal assumiu o mandato por três vezes, cobrindo licença dos titulares. A projeção do PSC é dobrar o número de votos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.